Previdência Rural é debatida entre Zezinho Sobral e membros da Fetase
Política 13/03/2019 09:29 - Atualizado em 13/03/2019 18:34

Na tarde desta quarta-feira, 13, o deputado estadual Zezinho Sobral (Pode) recebeu representantes da Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares de Sergipe (Fetase). Dentre as pautas abordadas estava a PEC 06/2019 da reforma da Previdência do Governo Federal, que altera as regras da Previdência Rural.

“A agricultura é uma das áreas mais importantes do país e o homem do campo, maior profissional do segmento, precisa ter todos os seus direitos mantidos. O Governo Federal precisa honrar isso. Dificultar o acesso à aposentadoria rural trará muitos prejuízos, implicará o aumento da pobreza no campo e comprometerá a produção. Coloco-me à disposição para dialogar e lutar para que o trabalhador rural não tenha problemas”, destacou Zezinho Sobral, que recebeu Lúcio Marcos Santos, secretário de políticas sociais da Fetase.

Ainda na opinião do parlamentar, “o trabalhador rural não tem a mesma longevidade do trabalhador urbano. O trabalho no campo é pesado e diferenciado. O Governo Federal não entende isso”.

De acordo com Zezinho Sobral, os representantes solicitaram uma Audiência Pública na Assembleia Legislativa para discutir o tema e fortalecer a defesa. “Os trabalhadores e as trabalhadoras não podem ter o acesso à proteção previdenciária inviabilizado. Se as propostas forem aprovadas pelo Congresso, os prejuízos serão enormes não só para os trabalhadores rurais, mas para a economia dos municípios brasileiros. Serei o interlocutor da Fetase na Assembleia e vamos agendar essa Audiência Pública para o mais breve possível”, garantiu Zezinho Sobral.

Os membros da Fetase levaram uma segunda pauta para o deputado Zezinho Sobral: a Secretaria de Estado da Inclusão, Assistência Social e do Trabalho (Seit) quer implementar novas metodologias que, segundo eles, contariam os interesses dos trabalhadores rurais sergipanos.

“O Mão Amiga é um programa muito importante que garante renda extra ao trabalhador rural no período da entressafra da cana e da laranja. Ele não pode excluir e, sim, deve incluir o trabalhador. A Fetase disse que as novas regras vão de encontro ao que propõe o programa desde quando foi criado, limitando o acesso de alguns beneficiários. A Fetase veio pedir para intermediar no diálogo com o governador Belivaldo Chagas sobre esse assunto”, complementou.

Fonte e foto: Ascom Deputado Zezinho Sobral

Mais Notícias de Política
23/03/2019 11:32 Decreto regulamenta transporte náutico na Orla Pôr do Sol
Propósito é organizar e fortalecer cadeia turística na região
22/03/2019 07:41 Aprovada lei que fixa prazo para notificar violência contra mulher
Projeto foi aprovado pelo Senado e volta para análise da Câmara
21/03/2019 20:53 Laércio: abertura de capital nas empresas aéreas ajuda a movimentar o turismo
21/03/2019 19:01 Prefeito autoriza construção de ponte de povoados em São Cristóvão
Com investimento de R$ 264 mil, obra deve ser concluída em seis meses
21/03/2019 11:22 Ex-presidente Michel Temer é preso pela força-tarefa da Lava-Jato