Cavalo foi o pivô da briga entre vizinhos que terminou em morte em SE
Autor do crime foi à casa do vizinho com uma faca, mas alega legítima defesa
Cotidiano| Por F5 News 03/08/2018 16:15 - Atualizado em 03/08/2018 16:31

Foi preso na manhã desta sexta-feira (03) Jonas Aurélio Pereira Santos, 28, acusado de cometer homicídio doloso no último domingo (29) no loteamento Guajará, em Nossa Senhora do Socorro. Segundo a polícia, durante o depoimento, ele confessou o crime e deu detalhes de como tudo aconteceu.

De acordo com a coordenadora do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), delegada Luciana Pereira, as investigações apontam que Jonas era amigo e vizinho da vítima, Bruno Leonardo Nascimento Dantas dos Santos.

A briga começou porque o cavalo do acusado invadiu algumas vezes o terreno da residência de Bruno Leonardo, gerando prejuízos materiais.

A vítima reclamou e houve uma discussão seguida de uma luta corporal. O acusado saiu do local, e retornou portando uma faca, a qual teria utilizado para atingir Bruno Leonardo minutos depois, que não resistiu aos ferimentos e faleceu no local. 

Na companhia de um advogado, Jonas Aurélio se apresentou na delegacia e confessou ter cometido o crime em legítima defesa. O acusado não possuía passagem pela polícia.

Mais Notícias de Cotidiano
14/08/2018 17:25 Mulher é assassinada brutalmente dentro de casa em Tobias Barreto (SE)
Vitima de feminicidio foi morta a golpes de faca. Marido é o principal suspeito
14/08/2018 17:10 Bandidos encapuzados invadem escola e aterrorizam alunos e funcionários
As aulas foram suspensas no estabelecimento de ensino que fica no agreste de Sergipe
14/08/2018 15:45 Polícia prende homem que matou durante carnaval em Canindé
Durante depoimento acusado confessa crime e inocenta demais investigados
14/08/2018 15:35 MPF/SE pede condenação de empresário por sonegação de quase R$ 4 milhões
Além de não pagar os tributos, "Laurinho da Bomfim" fraudava dados para esconder os valores devidos
14/08/2018 15:15 ITPS realiza operação para fiscalizar produtos têxteis e colchões de espuma
Fiscalizações foram realizadas em 26 lojas do comércio varejista de Aracaju