Ayres Britto irá proferir palestra no TCE na próxima segunda-feira
Cotidiano 17/06/2017 16:15 - Atualizado em 16/06/2017 20:58

Com o tema "Ética na Administração Pública", o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Carlos Ayres Britto, irá proferir palestra no Tribunal de Contas do Estado (TCE/SE) na próxima segunda-feira, dia 19, às 9h. 

A explanação do ex-presidente do STF e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) será a primeira de uma série prevista no Fórum "Por um Brasil ético: o dinheiro público é da sua conta", promovido pelo TCE/SE, tendo como público-alvo servidores e gestores públicos, bem como docentes, acadêmicos e demais interessados. 

"Criamos este Fórum com o objetivo de reunir nomes importantes e de destaque nacional para promover um amplo debate sobre a situação em que se encontra o país, já que vivemos uma crise ética sem precedentes com inúmeros casos de corrupção e lavagem de dinheiro", afirma o conselheiro-presidente do TCE/SE, Clóvis Barbosa.

Por meio da Escola de Contas (Ecojan), mais de 400 inscrições foram efetuadas, de modo que a palestra ocorrerá no auditório do TCE, com capacidade de 350 lugares, sendo retransmitida para o miniauditório, onde mais 70 assentos estarão disponíveis.

A próxima palestra na programação do Fórum, também com inscrições esgotadas, será a do renomado jurista Luiz Flávio Gomes, no próximo dia 23, às 9h, que terá como tema "Lava Jato: corrupção, ética, liderança e cidadania". 

Já no dia 25 de agosto o palestrante será o advogado e ex-ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. Neste caso as inscrições ainda serão iniciadas.

Sobre o palestrante

Carlos Augusto Ayres de Freitas Britto nasceu em 18 de novembro de 1942, na cidade de Propriá, Estado de Sergipe. Ingressou na Faculdade de Direito da Universidade Federal de Sergipe em 1962, obtendo o diploma de Bacharel em 1966. A partir de 1967, passou a militar na advocacia. Realizou os cursos de pós-graduação em Aperfeiçoamento em Direito Público e Privado pela Faculdade de Direito de Sergipe (1974/1975); de Mestrado em Direito do Estado (1981/1982) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP), e de Doutorado em Direito Constitucional (1998) por essa mesma Universidade.

Em Sergipe, exerceu os cargos de Consultor-Geral do Estado, de 1975 a 1979; de Procurador- Geral de Justiça, de 1983 a 1984; de Procurador do Tribunal de Contas, de 1978 a 1990; e de Chefe do Departamento Jurídico do Conselho de Desenvolvimento Econômico do Estado (CONDESE), de 1970 a 1978.

Foi nomeado Ministro do STF por decreto de 5 de junho de 2003, na vaga decorrente da aposentadoria do Ministro Ilmar Galvão, havendo tomado posse em 25 do mesmo mês. Foi eleito pelos seus pares na Sessão Plenária de 14 de abril de 2012 para exercer a Presidência do STF para o biênio de 2012-2014, tendo sido empossado em 19 de abril de 2012. Aposentou-se por Decreto de 14 de novembro de 2012.

Fonte: TCE/SE

Mais Notícias de Cotidiano
19/05/2018 18:00 Identificados os nomes dos oito mortos na operação Rubicão
Três suspeitos foram presos pelo assassinato do capitão Oliveira
19/05/2018 17:00 Gol suspende voo de Aracaju Buenos Aires
Motivo está relacionado à concessão de benefício de redução ICMS
19/05/2018 14:47 Huse prepara área especial para atender vítimas do acidente
Ônibus de turismo com 40 pessoas seguia para Canindé
19/05/2018 14:35 Homem é preso acusado de estuprar enteada
Crime ocorreu em 2011, quando a vitima tinha apenas seis anos
19/05/2018 09:00 Ministério da Saúde lança campanha para doação de leite materno
O objetivo é incentivar mães que amamentam a serem doadoras