Relacionamentos interpessoais no ambiente de trabalho: pessoa difícil de lidar
Blogs e Colunas | Diego da Costa 11/06/2018 15:11

Existem pessoas que têm perfil difícil de lidar, com personalidade e maneiras de pensar e agir diferente do que é aceito como relacionamento normal e isto representa um entrave para uma convivência saudável. Isto tem importância porque, afinal, passamos mais tempo no ambiente de trabalho do que no ambiente familiar. Se uma pessoa se torna indesejável e o dia a dia fica mais difícil, é preciso criar mecanismos para amenizar ou mesmo anular os fatores negativos para melhorar o relacionamento interpessoal no local de trabalho, ser tolerante e procurar ter conversas objetivas, claras e francas sobre os problemas existentes. Tentar entender os motivos e as razões para a postura negativa e, sempre que possível, procurar ajudar, ser paciente, a fim de que seja criado um ambiente favorável e inspirador de coesão e participação. Mas não se pode olvidar que muitas vezes o defeito está na pessoa que tem função de liderança, promovida sem o devido preparo para comandar, que pode ensejar o surgimento de pessoas difíceis de lidar de forma involuntária, além da falta de clareza sobre o comportamento de todos os colaboradores e do plano de comprometimento em relação à missão, visão e aos valores da organização. Se possível, é interessante verificar e a pessoa está passando por dificuldades no âmbito pessoal ou familiar e ver o que pode ser feito para ajudá-la. Enfim, são muitas as variáveis e situações que influenciam os comportamentos humanos e, por isto, é preciso ter cuidado ao rotular um colaborador como “pessoa difícil de lidar”.

 

eSocial I

O gerente do departamento Alliance da Alterdata Software, professor Dante Barini Filho, participou do Debate Qualificado promovido pelo Conselho Federal de Administração (CFA) na tarde desta terça-feira, 5 de junho. No evento, ele falou sobre o Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial).Na palestra apresentada por Dante, ele falou em detalhes como funciona o eSocial. Apresentou a dinâmica da ferramenta, comentou sobre as fases já implementadas e comentou sobre as fases futuras etapas e mostrou, na prática, como utilizar o sistema. Criado pelo governo federal, esse sistema digital simplifica a prestação de contas dos compromissos trabalhistas das empresas. Ele tronou-se obrigatório para as empresas no país desde janeiro deste ano, modificando a rotina de empregadores e empregados.

eSocial II

Segundo o palestrante, o sistema mostrará, em detalhes, a rotina de empregadores e empregados. Detalhes como afastamento do trabalho por razões de saúde, aviso prévio, férias, hora extra e recolhimento do INSS, por exemplo, estarão disponíveis no sistema. “Vai facilitar a vida, pois todas as informações ficarão reunidas em um único lugar”, disse.O eSocial começou a ser implantado no início de 2018. O cronograma prevê cinco fases, sendo que a primeira foi voltada para voltada para empresas com faturamento superior a R$ 78 milhões anuais. A partir do dia 16 de julho, o sistema passará a ser obrigatório para todas as empresas, incluindo micros e pequenas empresas e MEIs que possuam empregados. Já os entes públicos só terão que aderir ao sistema a partir de 14 de janeiro de 2019.

eSocial III

O sistema modifica muitas tarefas burocráticas, como o livro de registro de empregados, a Relação Anual de Informações Sociais (Rais) e o envio de informações, por meio do Sistema de Escrituração Pública Digital (SPED), à Previdência Social e ao Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Também inclui a Declaração de Imposto de Renda Retido na Fonte (Dirf) e a guia de recolhimento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Fonte: Assessoria de Comunicação CFA

PENSAMENTO: “As pessoas mais difíceis de serem amadas normalmente são as que mais precisam de amor.” Poder Além da Vida

Notícias em Sergipe
Mais Notícias de Diego da Costa
23/07/2018 10:55 Empresas familiares e processo decisório
07/07/2018 11:21 Pacto pela Inovação I
25/06/2018 21:16 Liderança no Futebol
11/06/2018 14:44 1º ADM PITCH
01/06/2018 10:10 Gestão na área de educação
Blogs e Colunas
Diego da Costa
Diego da Costa é Administrador, CRA-SE 203501, Especialista em Marketing, Líder Coach Psicopositivo, Coach ISOR, Conselheiro Federal de Administração representando Sergipe, Associado fundador do Rotary Club de Aracaju Nova Geração, fundador do Conselho de Jovens Empreendedores de Sergipe, Consultor e Mentor.

E-mail: diego.costa@crase.org.br