TRE mantém cassação do prefeito e do vice de Poço Redondo (SE)
Condenados por abuso de poder econômico e compra de votos, eles ainda podem recorrer
Política 08/08/2018 16:55 - Atualizado em 08/08/2018 17:05

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE/SE) manteve, por 05 votos a 02, a cassação do diploma do prefeito e do vice-prefeito do município de Poço Redondo. Com a decisão, proferida na sessão desta quarta-feira (08), Ademilson Chagas Júnior e Manoel Rodrigues da Silva também permanecem inelegíveis por oito anos. Eles foram condenados por abuso de poder econômico e compra de votos.

Segundo o Ministério Público Eleitoral, na campanha de 2016, Ademilson Chagas e Manoel Rodrigues distribuíram combustível, de forma generalizada, massiva e repetida, em troca de votos. Durante a investigação, foram encontradas notas fiscais de aquisição de combustível, no valor de R$ 22.100,50. A defesa alegou que era para abastecer caminhões-pipa de amigos do prefeito. No entanto, o MPE apontou a inconsistência do argumento, visto que também havia notas de compra de gasolina, combustível que não é utilizado em caminhão.

Ainda nas investigações, o MP Eleitoral encontrou faturas de água e energia com o número dos títulos de eleitor das pessoas que seriam beneficiadas com os pagamentos. Os candidatos gastaram R$ 1.715,15 com a quitação das contas. Na defesa, eles alegaram que se tratavam de faturas de fiscais de partido. Mas, não havia fiscais de partido registrados na Justiça Eleitoral.

Os valores usados para aquisição de combustível e para pagamento de faturas não foram declarados à Justiça Eleitoral, o que configura “caixa 2”. Com os fatos, o MP Eleitoral comprovou o abuso de poder econômico e a compra de votos na campanha eleitoral de 2016 para prefeito em Poço Redondo. Os réus ainda podem recorrer.

Fonte: MPF/SE

Mais Notícias de Política
16/10/2018 17:32 Cabo Amintas critica gastos em cargos comissionados na Prefeitura de Aracaju
Vereador diz que o valor resolveria o problema da falta de recursos da gestão
16/10/2018 14:55 Temer prevê transição tranquila para o próximo governo
"Estamos nos organizando com o livro da transição para o que foi feito e o que resta a fazer", disse
16/10/2018 14:42 Eduardo Amorim não vai apoiar nenhum dos candidatos ao governo
15/10/2018 15:00 Haddad diz que pretende fazer “arco de alianças” contra retrocessos
O candidato disse também que está aberto a rediscutir os equívocos dos governos do PT
15/10/2018 14:55 Bolsonaro diz que capitães vão mandar no Brasil
O candidato visitou a sede do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) da Polícia Militar do Rio de Janeiro