Falta de vereadores reduz tempo da sessão na Câmara Municipal de Aracaju
Segundo vereador Cabo Amintas, votações estão prejudicadas pela falta de quórum
Política| Por Will Rodriguez 03/10/2019 12:05 - Atualizado em 03/10/2019 12:23

Pouco mais de 45 minutos. Essa foi a duração da última sessão desta semana na Câmara Municipal de Aracaju (CMA), nesta quinta-feira (3). A ausência de uma parcela considerável dos parlamentares é uma questão que tem sido alvo de críticas internas recorrentemente nas últimas semanas.

Nesta quinta, a sessão começou dentro do horário regimental de 9h02 com menos da metade das cadeiras ocupadas no plenário e foi encerrada logo após o pequeno expediente, às 9h45 com 13 vereadores presentes e 11 ausentes, conforme informava o painel eletrônico da Casa.

Na quarta-feira, a sessão também começou com boa parte dos vereadores ausentes. Eles participavam da inauguração de um ecoponto da Prefeitura de Aracaju, no bairro Coroa do Meio. Já na terça-feira, a sessão terminou às 11h46 sem que a pauta do dia fosse colocada em votação. O motivo: vereadores estavam reunidos com o prefeito Edvaldo Nogueira para a entrega de um Projeto de Lei sobre a taxa de publicidade.

Após o encerramento repentino da sessão desta quinta, um impasse se instalou entre os parlamentares, que aguardavam a chegada da secretária municipal da Saúde, Waneska Barbosa, para uma audiência pública de apresentação do relatório referente ao segundo quadrimestre de 2019. A prestação de contas começou por volta de 10h, com um número ainda menor de parlamentares no plenário (nove vereadores às 10h30).

Para o vereador Cabo Amintas, que presidiu a sessão desta quinta-feira, o andamento dos trabalhos tem sido prejudicado pela ausência recorrente de alguns dos seus colegas. Segundo ele, projetos de lei importantes não têm sido discutidos e votados pela falta de quórum.

O presidente da CMA, o vereador Nitinho, não esteve no plenário durante o tempo em que a reportagem do F5 News permaneceu na Casa. Segundo a assessoria da Câmara, as questões relativas às votações e andamentos das sessões são pactuadas pelos próprios vereadores em plenário, sendo soberano o consenso da maioria.

Mais Notícias de Política
15/10/2019 22:14 Sergipe deve receber R$ 298 milhões de recursos do leilão do pré-sal
Senado aprova Projeto de Lei da cessão onerosa por unanimidade
15/10/2019 17:07 TRE: pedido de vistas adia mais uma vez julgamento de Belivaldo
Governador foi condenado a perder o mandato por abuso de poder político
15/10/2019 11:07 Presidente do PSL é alvo de operação da Polícia Federal
Suspeita é que os investigados teriam omitido movimentações de recursos
13/10/2019 13:55 PDT não assegura apoio à pré-candidatura de Edvaldo, diz Fábio Henrique
"Não posso, enquanto partido, ficar aguardando ele pelo resto da vida", diz o deputado
11/10/2019 12:30 Sergipe deve perder R$ 121 milhões com mudança nas regras do pré-sal
Nordeste foi região mais prejudicada por novo texto aprovado pela Câmara