(79) 99659-0055
Cotidiano
12/01/2018 11:35:00- Atualizado em 15/01/2018 07:03:04
Mercado Albano Franco chama atenção por descaso

Por Saullo Hipolito*

O Mercado Municipal Governador Albano Franco é um dos cartões-postais da cidade de Aracaju, entretanto, está cada vez mais difícil se locomover no local, principalmente para alguém que possua uma deficiência física. Para os cadeirantes, a dificuldade fica por conta dos buracos; já para os cegos, não existem pisos táteis.

De acordo com a Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb), não há planejamento de recuperação imediata para o pavimento. Primeiramente, será feita uma avaliação da situação local, para então programar uma possível reestruturação.

Não são só os deficientes físicos que vêm sofrendo com o calvário estabelecido em um dos cartões-postais da capital - as pessoas que transitam pelo espaço, sejam comerciantes ou consumidores, são obrigados a conviver com um esgoto exposto e corrente, próximo à Travessa Otacílio Oliveira.

De acordo com a Emurb, o maior fator para o aparecimento dessa imundície na região do mercado é o descarte indevido de materiais na rua, que acabam provocando obstrução na rede. Ainda segundo a empresa, frequentemente é realizada a limpeza nos locais, como a que aconteceu, segundo a assessoria, no início deste ano.

Existe uma Indicação (297/2017), de autoria do vereador Lucas Aribé (PSB), que cobra à Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb) a manutenção das rampas de acesso no local. Hoje, dez meses depois, nada foi feito. Segundo o vereador, a situação é vergonhosa, os diversos problemas desrespeitam a população.

“Problemas de estrutura, buracos, frutas e verduras expostas ao lado de uma verdadeira lagoa de esgoto, com odor insuportável, dificultam a mobilidade e colocam em risco a saúde das pessoas, principalmente das que trabalham no local. O Poder Público deve resolver isso o quanto antes. Já fiz algumas indicações para que a Prefeitura resolvesse alguns problemas de acessibilidade, mas, até agora, nenhuma providência foi tomada. Até quando o cidadão aracajuano terá de conviver com isso? É um verdadeiro descaso, um desrespeito à cidadania”, disse Aribé.

“Me sinto mal em ter de conviver com uma situação dessa. Não tem nem como vir para o Mercado para chegar aqui e encontrar uma fedentina terrível. Um absurdo em pleno Século 21”, critica a aposentada Gildete Nascimento, de 61 anos.

Com a formação de uma poça de água suja grande nas proximidades da Travessa Otacílio Oliveira, os motociclistas são obrigados a transitar em meio aos comerciantes e consumidores, gerando um enorme risco de acidente na localidade.

[GALERIA][/GALERIA]

Mais descaso

A população ainda consegue relatar outros problemas que afligem quem transita pelo local. O teto cheio de infiltrações é um deles. Há 19 anos trabalhando no Albano Franco, a comerciante Rosália Vieira de Melo não acredita que esse problema vá se resolver. Ela ainda reclama dos buracos, cada vez maiores. “Os trabalhadores vêm ganhar o pão, o carro-de-mão vira aqui e aí os bichinhos perdem a mercadoria. Quando chove, enche de água, é um mau-cheiro que ninguém aguenta. Entra prefeito, sai prefeito e ninguém resolve os problemas do Albano Franco”.

Referente à área interna do mercado, a Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), afirmou que no momento a prioridade da prefeitura são estas pequenas melhorias e reparos, bem como a reativação do posto médico, que se encontrava desativado, a rampa que estava quebrada e foi reparada. E a infiltração que vai ser analisada para então reparar.

* Estagiário sob supervisão da jornalista Fernanda Araújo.

Fotos: Assessoria do vereador

Notícias em Sergipe
Outras notícias sobre Cotidiano
ColunistasVer todos
Mais Entretenimento
Notícias em Sergipe
Notícias em Sergipe
Notícias em Sergipe
Notícias em Sergipe
Notícias em Sergipe
F5 News - © 2016.
criação de site