(79) 99659-0055
Cotidiano / Polícia
07/08/2017 12:25:00- Atualizado em 08/08/2017 09:23:03
Polícia prende suspeitos de matar falso advogado em Sergipe

Por F5 News

A Polícia Civil elucidou o homicídio de Rosemberg Marques, que se apresentava falsamente como advogado, morto a tiros no Centro de Aracaju (SE) em 18 de julho passado. Rosemberg, mais conhecido como “Berguinho”, era um dos réus condenados pela morte do deputado Joaldo Barbosa, assassinado em 2003. A vítima teria sido morta por vingança após ter um breve relacionamento com a companheira de Denisson.

Dois acusados de serem os autores do crime, Denisson da Cruz, 33 anos, e a esposa Jamile Neves Teixeira, 23 anos, foram presos na manhã desta segunda-feira (7), em São Cristóvão, durante diligências no conjunto Eduardo Gomes. De acordo com informações do delegado Kássio Viana, responsável pelas investigações do caso, Denisson premeditou o crime após ter conhecimento que a vítima teria "ficado" com sua esposa. Os dois homens eram amigos e haviam trabalhado juntos em diversas oportunidades no comércio de revenda de automóveis.

Um dia antes do crime, Rosemberg e Denisson se encontraram em um restaurante no bairro Coroa do meio, onde almoçaram. No dia do crime, por volta das 14h, Rosemberg teria ligado para Jamile e sugerido que ela terminasse com Denisson. Jamile teria relatado o teor da conversa a Denisson, que saiu de casa irritado com a situação e ligou para Rosemberg para saber onde ele estava.

Segundo a Polícia Militar, Rosemberg José Guilherme Marques, 47, estava em um consultório na rua Lagarto, quando recebeu um telefonema e ao sair foi alvejado nas costas. Aparentemente ele teria saido do consultório para falar pessoalmente com o autor da ligação. 

Por volta das 15h10, Denisson contou que parou o carro, foi para o banco do traseiro e quando Rosemberg se aproximou, abriu a porta e efetuou os disparos. Denisson fugiu para a cidade de Propriá e durante o trajeto, ligou para Jamile e contou do crime. Um veículo modelo Logan, de cor prata, foi alugado e usado no delito. A Polícia Civil sabe quem alugou o veículo, mas não há confirmação no envolvimento de outras pessoas. O carro não foi encontrado e o responsável pelo aluguel será intimado para depor.

"O autor do crime fugiu para a cidade de Propriá após o cometimento do homicídio e três dias depois da fuga foi localizado pela Polícia Civil quando sua esposa foi à cidade buscando contato com ele. De imediato, foi realizada a prisão preventiva do casal encontrado na manhã desta segunda-feira,07, no Eduardo Gomes, município de São Cristóvão. No local, foram encontradas quatro cápsulas de calibre 38, da arma que teria sido usada no crime. Ele informou que se desfez da arma e do celular", esclareceu o delegado Kássio Viana.

Ainda de acordo com a polícia, Rosemberg se passava por advogado, empresário de bandas e corretor de imóveis, e estava usando uma tornozeleira eletrônica. Segundo a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), seccional Sergipe, ele não possui registro.

Rosemberg  Marques foi condenado em 2005 a 19 anos e seis meses de prisão em regime fechado pelo envolvimento no assassinato do deputado estadual Joaldo Barbosa (Nego da Farmácia), ocorrido em janeiro de 2003, na residência do político no bairro Atalaia, zona Sul de Aracaju.

Fotos: SSP/SE

Atualizado para acréscimo de informações da SSP/SE

 

Notícias em Sergipe
Outras notícias sobre Cotidiano
ColunistasVer todos
Mais Entretenimento
Notícias em Sergipe
Notícias em Sergipe
Notícias em Sergipe
Notícias em Sergipe
Notícias em Sergipe
F5 News - © 2016.
criação de site