(79) 99659-0055
Cotidiano
12/07/2017 15:38:00- Atualizado em 12/07/2017 16:16:31
Homicida e estuprador Albano Fonseca volta à prisão

Por F5 News

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) confirmou na tarde desta quarta-feira (12) que Albano Fonseca,  42, acusado de matar a sogra e estuprar a ex-namorada no dia 22 de novembro de 2003, voltou a ser preso. Albano foi condenado a 44 anos de prisão e desde o dia 15 de junho estava em liberdade, por ordem do juiz da Vara de Execuções Criminais, Hélio Mesquita. 

Segundo a SSP,  ele se apresentou ao juiz da 7ª Vara Criminal de Aracaju, na manhã desta quarta, e o magistrado determinou que ele voltasse ao presídio. A Justiça atendeu à solicitação do Ministério Público Estadual e determinou que o acusado voltasse ao regime fechado de prisão.

De acordo com informações da polícia, Fonseca está sendo ouvido pela equipe policial da Delegacia Plantonista, para ser encaminhado de volta ao Presídio Estadual Senador Leite Neto (Preslen), em Nossa Senhora da Glória. Fonseca havia sido libertado pelo regime de progressão de pena para o semiaberto, mas o tipo de regime não é praticado em Sergipe, devido à ausência de cadeias que recebam os presos somente para pernoite. Então Albano Fonseca foi encaminhado para o regime aberto de prisão.

Crime

Albano Fonseca matou com mais de 15 golpes de faca a mãe da ex-namorada, Maria Auxiliadora Tavares, após invadir sua casa no bairro Índio Palentim, zona sul de Aracaju, em 22 de novembro de 2003. Além de matar Maria Auxiliadora, Albano estuprou a ex-namorada, que tinha posto fim ao relacionamento entre os dois. Na época, ela alegava ser vítima de violência por parte do então namorado. Segundo o inquérito policial, Albano ficou escondido no telhado da casa das vítimas, até atacá-las durante a madrugada.

Fuga e recaptura

Em janeiro de 2005, Albano Fonseca escapou da prisão em uma fuga pulando o muro do Complexo Penitenciário Manoel Carvalho Neto (Compencan), juntamente com outros 19 elementos. Durante o tempo foragido, Albano esteve no estado do Pará, onde familiares residem, além de São Paulo, chegando a sair do país por alguns meses. Em 2010, Fonseca foi preso após tentar fugir do cerco policial que fora feito no apartamento de sua mãe, no conjunto Médici, chegando a saltar do terceiro andar do prédio, para escapar. Contudo, quebrou o pé, foi interceptado e recambiado para os presídios de Sergipe, passando pelo Compencan, Compajaf e Preslen.

 

 

 

Notícias em Sergipe
Outras notícias sobre Cotidiano
ColunistasVer todos
Mais Entretenimento
Notícias em Sergipe
Notícias em Sergipe
Notícias em Sergipe
Notícias em Sergipe
Notícias em Sergipe
F5 News - © 2016.
criação de site