(79) 99659-0055
Economia
18/05/2017 14:28:00- Atualizado em 18/05/2017 15:29:46
Aracaju sedia encontro nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação

Por Fernanda Araujo

Um encontro nacional de ciência, tecnologia e inovação acontece em Aracaju (SE) até o dia 19 e já possibilita avanços em investimentos de projetos de pesquisa realizados no estado sergipano. Pela primeira vez, a capital recebe o Fórum do Conselho Nacional das Fundações de Amparo à Pesquisa (Confap), que reúne todas as fundações de pesquisa do país, públicas ou privadas, além de entidades internacionais.

A meta é estabelecer uma parceria entre a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Emprapi) e a Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica de Sergipe (Fapitec/SE) para instalação de uma unidade em Sergipe.

"Entregamos uma carta de intenção à Emprapi pedindo que faça análise tecnológica e econômica no estado para que a gente implante essa unidade e possa incrementar ainda mais a tecnologia em várias áreas, principalmente no setor industrial”, afirma o diretor da Fapitec, José Heriberto Pinheiro (foto ao lado).

Para o diretor-presidente da Emprapi, Jorge Almeida Guimarães (foto abaixo), Sergipe obtém grandes avanços nas atividades científicas, com destaque no setor produtivo, por exemplo, na agropecuária, que tem forte participação no PIB do país, o que, segundo ele, dá vantagens para que empresas do setor interajam com grupos de pesquisa qualificados na área.

"Vamos discutir como podemos aproveitar o fato de que o estado se capacitou, tem muitos pesquisadores, doutores, e como isso se apresenta para lidarmos com as empresas. Estamos propondo  fazermos reunião na Federação das Indústrias de Sergipe para levar as empresas e grupos de pesquisa, mostrando possibilidades de avançar na proposta de projetos que são financiados parcialmente, sem retorno, pela Emprapi”, disse Guimarães.

Para a Fapitec esse é um momento ímpar para que sejam discutidas novas estratégias de pesquisa e investimentos para Sergipe, e que o estado consiga acordos internacionais para lançamento de editais. “Temos várias linhas de pesquisa no setor industrial, agronegócio, social, na área de Saúde, informática. A nossa ramificação de pesquisa é muito ampla”, ressalta Pinheiro.

“É um momento da comunidade discutir a atuação conjunta, as políticas. Sergipe é um estado pequeno, conseguir que o encontro seja aqui é uma demonstração que a comunidade nacional reconhece a qualidade do trabalho e dedicação do grupo sergipano”, aponta o secretário de Ciência e Tecnologia (Sedetec), José Augusto Carvalho (foto ao lado),  que representou o governador Jackson Barreto.

De acordo com Zaira Turchi, presidente do Confap, a comunidade científica no país se capacitou ao longo dos anos e houve diversos avanços em pesquisas na área, como na Agricultura e na Saúde, no entanto, ainda é preciso garantir investimentos e aumentar a interlocução entre comunidade acadêmica e o setor empresarial.

“Isto é, para transformar pesquisa básica, aplicada, feita dentro das universidades em inovações tecnológicas para melhorar o desempenho da nossa indústria, dos setores empresariais e mostrar a sociedade como isso tem impacto direto no dia a dia dela. Precisamos de marcos legais que garantam essa estrutura necessária para poder operar com os instrumentos. Nesse sentido a Compaf tem atuado e participado da discussão do Marco Legal que agora está sendo regulamentado”, completa.

Chamado de Marco Legal de Ciência, Tecnologia e Inovação, sancionado em 2016, ele permite, entre outras novidades, que professores em regime de dedicação integral desenvolvam pesquisas dentro de empresas privadas e que laboratórios universitários sejam usados pela indústria para o desenvolvimento de novas tecnologias — em ambos os casos, com remuneração.

Com informações do Estadão

Notícias em Sergipe
Outras notícias sobre Economia
ColunistasVer todos
Mais Entretenimento
Notícias em Sergipe
Notícias em Sergipe
Notícias em Sergipe
Notícias em Sergipe
Notícias em Sergipe
F5 News - © 2016.
criação de site