(79) 99659-0055
Economia
17/05/2017 14:00:00- Atualizado em 17/05/2017 14:23:17
Comerciantes sentem efeitos da interdição do zoológico de Sergipe

Por F5 News

O zoológico de Sergipe, localizado no Parque da Cidade, em Aracaju, foi interditado para visitação desde o dia 10 de maio e os comerciantes do local, que dependem do movimento dos visitantes para garantir a renda aos finais de semana, já sentem os efeitos do fechamento. 

Segundo Maria Aparecida dos Santos, que faz parte da Associação dos Vendedores Ambulantes do Parque da Cidade, neste final de semana muitos visitantes foram embora depois que souberam do fechamento do zoológico. Ela, como outros, teve prejuízo. “Em média no sábado e domingo, eu vendo R$ 600 reais em produtos, mas depois do fechamento eu vendi apenas R$ 30”, revela a comerciante.

Com o fechamento do zoológico, o estacionamento do Parque chegou a ficar vazio, causando prejuízos a todos os comerciantes, segundo a associação. Alguns, como o fotógrafo João Batista Santos, nem montaram as barracas para trabalhar no último fim de semana. “Eu tiro foto e revelo na hora, faturava R$ 180 r com as imagens que fazia dos visitantes, mas com o zoológico fechado eu sabia que não haveria procura pelo meu trabalho”, lamenta.

De acordo com os comerciantes, o movimento só é bom aos sábados, domingos e feriados. Para eles, as reformas determinadas pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) poderiam ser feitas durante a semana, quando o movimento é fraco, e às segundas-feiras, quando o espaço fecha para manutenção.

Preocupados com esse cenário, comerciantes estiveram reunidos esta semana com o deputado Moritos Matos (PROS) e com o vice-governador Belivaldo Chagas para falar sobre a situação do local. Belivaldo afirmou que deve se reunir com o governador Jackson Barreto, com a Emdagro e Adema para resolver o problema, buscando parcerias para manter o parque.

A Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro), responsável pelo espaço, foi multada em R$ 41 mil por não executar as adequações na infraestrutura do local, estabelecidas em Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), com o Ibama. O órgão afirmou que iria recorrer da decisão e entrar com recurso para impedir a interdição, mas até agora isso não foi feito.

Com informações da assessoria do deputado Moritos Matos

Fotos: Google

Notícias em Sergipe
Outras notícias sobre Economia
Colunistas
Mais Entretenimento
Notícias em Sergipe
Notícias em Sergipe
Notícias em Sergipe
Notícias em Sergipe
Notícias em Sergipe
F5 News - © 2016.
criação de site