(79) 99659-0055
Economia
19/04/2017 19:09:00
Investimentos europeus atraem interesse de empresários sergipanos

O projeto Portugal 2020 foi apresentado pela advogada Patrícia Campos, em uma palestra promovida pela Câmara Empresarial de Tecnologia da Informação da Fecomércio, na tarde de terça-feira (18), para mais de 100 empresários sergipanos que mostraram grande interesse em desenvolver empreendimentos das mais diversas áreas em terras portuguesas. A palestra tratou sobre o projeto e procedimentos a serem adotados pelos empresários que desejem participar da iniciativa de bancos europeus que estão investindo recursos bilionários em euros para empresários dos mais variados segmentos que queiram trabalhar com objetivo de gerar emprego e expandir seus negócios na Europa e no restante do mundo, a partir de Portugal.

A palestrante mostrou para os participantes do evento realizado pela Fecomércio, como os empresários se estruturam juridicamente para fazer a abertura de empresas, apresentar os projetos e iniciar suas atividades, com os recursos captados por meio do financiamento do Portugal 2020. Ela destacou que a oportunidade é promovida por cinco bancos públicos europeus que estão aportando entre os anos de 2014 a 2020, recursos da monta de 25 bilhões de euros, ou mais de 84 bilhões de reais para os empreendedores se instalarem em Portugal, com objetivo de fomentar o desenvolvimento econômico do país.

“São 25 bilhões de euros que estão sendo investidos no Portugal 2020, para os empreendedores que querem internacionalizar sua produção e exportar o seu produto para outros países, a partir de empresas instaladas no país. Toda e qualquer atividade de produtos e serviços que seja inovadora e possam ser exportáveis a partir de Portugal está apta a participar do programa. Empresas de tecnologia, indústrias entre outras atividades estão sendo captadas para receber esses recursos”, disse Patrícia Campos.

O empreendedor que desejar participar do projeto tem que abrir uma empresa em Portugal, serviço que a advogada disponibiliza como consultora e facilitadora, para gerar empregos e renda para o país. Para fortalecer a economia portuguesa, os empresários devem ter em seu plano de desenvolvimento, a intenção de exportar os produtos e serviços para, no mínimo, quatro países de qualquer continente. Patrícia Campos destacou que um dos principais mercados de consumo dos produtos e serviços dos empreendedores brasileiros em Portugal é o próprio mercado brasileiro.

O Portugal 2020 financia os trabalhos de pesquisa e desenvolvimento com implementação de novos métodos de produção para internacionalização do mercado e das empresas que realizem as atividades, desenvolvendo produtos ou processos que possam ser comercializados de forma transnacional. Até agora, 126 empresários brasileiros levaram seus projetos e receberam investimentos superiores a 50 milhões de euros, com uma taxa de aprovação superior a 95%. O investimento inicial do empresário para desenvolver o seu negócio em terras além-mar é de 25 mil reais, para projetos que não possuem limite de investimento por parte dos bancos europeus. O prazo para pagar o financiamento é de oito anos, com carência de três anos, para que o negócio se estabeleça e fique estabilizado. Patrícia Campos lembrou que ao contrário do Brasil, Portugal é um país que incentiva o empreendedorismo.

“O governo português é focado no desenvolvimento empresarial. Portugal é um país no qual o empreendedor não enfrenta todo o processo burocrático que temos aqui para a abertura de empresas. Em apenas uma hora e meia, abre-se uma empresa lá e o empreendedor já pode começar a trabalhar. Produzir lá para vender no Brasil é até mais barato que produzir aqui, pois os custos de venda, mesmo com o processo de exportação, ainda são menores”, destacou a advogada.

O coordenador da Câmara Empresarial de Tecnologia da Informação da Fecomércio, Roger Barros, lembrou que o projeto é uma iniciativa importante para o empreendedor sergipano que queira desbravar fronteiras e explorar novas oportunidades de negócio em toda a Europa, com base produtiva em Portugal.

“Esse evento foi muito importante, tivemos uma surpresa muito agradável com a participação dos empresários que vieram conhecer o projeto. O interesse do empresariado sergipano em investir em novas tendências é grande. Essa palestra serviu para o empresário pensar um pouco fora da caixa e explorar um novo mercado, por meio da internacionalização das atividades, com recursos terceirizados para alavancar seus negócios. Teremos muito sucesso, pois já há interesse de empresários de nosso estado em levar inovações para o programa Portugal 2020. Projetos e produtos inovadores de Sergipe sairão para despontarem em nível mundial”, afirmou Roger.

O presidente da Fecomércio, Laércio Oliveira, valorizou a iniciativa e lembrou que a entidade está trabalhando para ajudar os empresários sergipanos a desenvolverem seus negócios no exterior, para criar o fortalecimento econômico de Sergipe e sua classe empresarial, juntamente com o mercado internacional.

“Os empresários sergipanos estão mostrando muito interesse no projeto. Levar o potencial do empresário sergipano para o mercado internacional é importante. Pois isso fortalece o setor produtivo aqui em nosso estado, além do alcance em todo o mundo. Tenho trabalhado com a busca de apoio para a exportação de nossos produtos e serviços, conversando e apresentando oportunidades de negócio exitosas para o empresariado local, com foco no desenvolvimento econômico de Sergipe e dos países com os quais estamos trabalhando a formação de parcerias internacionais. Os recursos do Portugal 2020 fortalecerão a economia sergipana, levando nossos produtos e serviços para o velho continente, exportando nosso talento para todo o mundo”, comentou o presidente.

Fonte: Fecomércio

Notícias em Sergipe
Outras notícias sobre Economia
Colunistas
Mais Entretenimento
Notícias em Sergipe
Notícias em Sergipe
Notícias em Sergipe
Notícias em Sergipe
Notícias em Sergipe
F5 News - © 2016.
criação de site