Marcio Rocha
14/11/2017 09:05:00
Pagamento de 13º salário deve injetar R$ 200,5 bilhões na economia

O pagamento do décimo terceiro salário deve injetar cerca de R$ 200,5 bilhões na economia brasileira este ano, um crescimento de 4,7% na comparação ao ano passado. O valor previsto corresponde a cerca de 3,2% do PIB do País e foi divulgado ontem pelo Dieese. O levantamento não considera trabalhadores autônomos e assalariados sem carteira que devem receber algum tipo de abono de fim de ano. Cerca de 83,3 milhões de brasileiros devem receber o décimo terceiro salário, benefício que é pago aos trabalhadores com carteira assinada, beneficiários da Previdência Social e aposentados e pensionistas da União, dos estados e dos municípios. Em média, cada trabalhador receberá cerca de R$ 2,25 mil. Do total a ser pago, R$ 132,7 bilhões (66,2%) são destinados a trabalhadores formais.

 

Previdência: governo aceita reduzir tempo de contribuição

O governo cedeu ao Congresso e aceitou manter em 15 anos o tempo mínimo de contribuição previdenciária para que os trabalhadores tenham direito a entrar com pedido de aposentadoria. O texto da reforma aprovado por comissão especial da Câmara em maio aumentava o pedágio para 25 anos. Porém, mesmo disposta a enxugar a reforma da Previdência, a equipe econômica ainda enfrenta uma queda de braço com os parlamentares sobre como deve ser o texto enxuto a ser colocado em votação no plenário. O governo defende que a espinha dorsal da reforma precisa ter quatro pontos, mas a base aliada só endossa dois deles. A equipe econômica quer manter na proposta a fixação de urna idade mínima para aposentadoria, com regra de transição; a equiparação entre trabalhadores do setor privado e do serviço público; a mudança na regra de cálculo de benefícios e pensões; e a criação de um fundo de previdência complementar nos estados. Porém, depois de reuniões com líderes esta semana, ficou claro que só duas das medidas têm consenso por ora: idade mínima e equiparação entre trabalhadores para acabar com privilégios do funcionalismo. O restante dessa espinha dorsal, além de mudanças para trabalhadores rurais e no pagamento de benefícios sociais, deve acabar caindo.

 

Serasa Experian: atividade do comércio cresce em outubro

O movimento dos consumidores nas lojas em outubro registrou alta de 0,8% na comparação com setembro deste ano, já efetuados os ajustes sazonais, segundo o Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio, divulgado ontem. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, houve crescimento de 6,5%. No acumulado do ano até outubro, a atividade varejista cresceu 0,3% frente ao período de janeiro a outubro do ano passado. Segundo a Serasa Experian, a data comemorativa do Dia das Crianças, o avanço do crédito, a queda da inflação e a recuperação da renda real e do emprego impulsionaram a movimentação dos consumidores nas lojas. O resultado de outubro foi influenciado pela alta de 6,4% do segmento de móveis, e de 4,1% de eletroeletrônicos e informática. 

 

Sicoob é inaugurado em Aracaju

Aconteceu na última quinta-feira, (09), a inauguração  da agência do Sicoob Leste  em Aracaju ao lado. O Sicoob é a maior  instituição de sistema financeiro cooperativo do país. O novo banco em aracaju abrirá cerca de 60 novos empregos, fomentando o mercado, além de trazer mais desenvolvimento para Sergipe, que tem atraído cada vez mais novas oportunidades de negócios. A inauguração contou com a presença do presidente do banco, Nivaldo Nascimento, que estava acompanhado do presidente da Fecomercio Sergipe, Laércio  Oliveira, além do presidente da Fecomércio Alagoas, Dr. Wilton Malta. 



Despedida

Depois de 65 anos de história na educação sergipana, a direção do Grêmio Escolar Graccho Cardoso comunicou que no dia 31 de dezembro de 2017 vai encerrar as atividades na capital. Em uma nota, a instituição justificou que a “legislação inviabiliza a existência” da unidade. Nas redes sociais, vários professores, alunos e ex-alunos, que fazem parte da história do Graccho, lamentaram o fim das atividades. Para a equipe do colégio, a despedida é também sinônimo de gratidão. “Nossa obra não morre aqui. A semente que plantamos nos corações de todos, que experimentaram a sensação de fazer parte desta família, continuará a germinar...”.

Mais do Colunista Marcio Rocha:
Colunista Marcio Rocha
Marcio Rocha
Marcio Rocha é jornalista formado pela UNIT e radialista formado pela UFS, especializado em economia, com experiência de quase 20 anos na comunicação sergipana.

 

O conteúdo desta publicação é de responsabilidade do colunista.

Notícias em Sergipe
Notícias em Sergipe
Notícias em Sergipe
Notícias em Sergipe
Notícias em Sergipe
F5 News - © 2016.
criação de site