Marcio Rocha
07/11/2017 11:24:00
Taxa de desemprego volta a cair

Os dados divulgados pela PNAD Contínua sobre o comportamento do mercado de trabalho no terceiro trimestre reforçam as tendências manifestadas nas pesquisas anteriores. Segundo a pesquisa do IBGE, o desemprego continuou em queda, mas sustentado principalmente pela informalidade e com estabilidade nos rendimentos. A taxa de desemprego caiu de 13%, no segundo trimestre, para 12,4% da população economicamente ativa, o que representa ainda um contingente de 12,9 milhões de desempregados. E o número de empregados com carteira assinada permaneceu estacionado em 33,3 milhões, enquanto o número total de pessoas ocupadas subiu 1,2% em relação ao segundo trimestre, totalizando 91,3 milhões. Em três anos, o País perdeu 3,4 milhões de empregos com carteira assinada.

 

Renda do trabalhador cresce e impulsiona consumo

O mercado de trabalho brasileiro movimentou R$ 188,1 bilhões em salários no terceiro trimestre do ano. O resultado representa quase R$ 7 bilhões a mais em circulação na economia no período de um ano, impulsionando a expectativa de venda para o próximo Natal. Os dados PNAD Contínua, divulgada pelo IBGE. Depois de atingir o auge de R$ 191,5 bilhões no quarto trimestre de 2014, a massa de salários começou uma derrocada até atingir R$ 181,1 bilhões no terceiro trimestre de 2016. De lá para cá, cresceu 3,9%. Isso representa uma recuperação de R$ 7 bilhões na renda dos trabalhadores, o que tem promovido aumento no consumo.

Senac e BNB fazem acordo de cooperação

Laércio Oliveira, presidente do Sistema Fecomércio, Paulo do Eirado, diretor do Senac e Antônio César de Santana, superintendente do BNB em Sergipe, assinaram um Acordo de Cooperação Técnica visando estimular a capacidade empresarial e competitiva dos alunos e egressos do Senac que desejam montar seus próprios negócios. O objetivo é permitir que eles tenham acesso a informações e orientações que os apoiem na realização de financiamentos ou empréstimos no BNB. O convênio vai estimular o empreendedorismo nos alunos formados pelo Senac no estado.

 

Caminho errado da tributação

Em qualquer país, a tributação é feita sobre patrimônio, renda e depois no consumo. No Brasil é o inverso, primeiro se tributa o consumo, depois renda, e quase não se tributa o patrimônio. Temos essas distorções que têm que ser corrigidas. O exemplo está em Portugal, que estimula o empresariado a investir no negócio para gerar emprego e renda para todos. No Brasil é o contrário, desanimam o empresário, com a carga tributária que tira do consumidor e diminui o incentivo ao empresariado. Nesse modelo todo mundo perde. Não adianta arrecadar sem gerar emprego para a população.

 

Escalada de renda das famílias vai ocorrer de forma mais lenta

Com a recuperação do emprego e da renda nos próximos anos, 4,1 milhões de famílias devem ingressar na classe C e 2,9 milhões na classe B ao longo do período 2019-2026. A proporção de domicílios nessas classes deve chegar a 29,8% e 15,7%, respectivamente, superando os patamares anteriores à crise (28,6% e 15,4%, em 2014). Essa escalada da renda vai ocorrer, porém, de forma mais lenta que a observada no período que antecedeu a recessão. Os dados foram levantados e projetados pela consultoria Tendências, com base na PNAD Contínua.

 

Mais uma supersafra em Sergipe

A produção de milho pode bater um novo recorde em Sergipe. De acordo com a Secretaria de Agricultura do Estado, a estimativa de crescimento é de 462% superior ao volume colhido no ano passado. A estimativa é que se chegue a 793 mil toneladas de milho na colheita desse ano. A supersafra de milho mostra que o ano foi bom para o estado no quesito agricultura, pois há poucos meses, houve uma produção fenomenal de feijão, caracterizando a primeira supersafra deste ano. O mercado de agricultura neste ano está pujante, principalmente às chuvas que foram muitas no estado, ao longo deste ano.

 

 

 

 

 

Mais do Colunista Marcio Rocha:
Colunista Marcio Rocha
Marcio Rocha
Marcio Rocha é jornalista formado pela UNIT e radialista formado pela UFS, especializado em economia, com experiência de quase 20 anos na comunicação sergipana.

 

O conteúdo desta publicação é de responsabilidade do colunista.

Notícias em Sergipe
Notícias em Sergipe
Notícias em Sergipe
Notícias em Sergipe
Notícias em Sergipe
F5 News - © 2016.
criação de site