Rodrigo Rocha
11/08/2017 07:17:00
Gestão Estratégica de Negócios e de Carreiras

Inicio este espaço falando um pouco sobre os temas que serão abordados ao longo do tempo aqui. O grande objetivo será apresentar visões mais estratégicas sobre como lidar com questões de grande relevância para se alcançar melhores resultados nas empresas e na vida profissional.

 

O primeiro ponto importante a ser considerado refere-se à forma como as informações são analisadas e tratadas pela maioria das pessoas e na maioria das empresas. Uma parcela significativa dos profissionais e dos negócios tem um olhar mais operacional e pouco estratégico (foco apenas nos resultados de curto/curtíssimo prazo) para os dados existentes. Mas, é neste ponto que pode residir a grande diferença entre o sucesso e o fracasso, pois, mais importante do que ter indicadores é saber interpretá-los de forma estratégica, para tomar decisões que também gerem melhores resultados no médio e longo prazo.

 

Vivemos uma era de abundancia de informações. Se por um lado é uma grande vantagem essa possibilidade de acesso a qualquer tipo de informação, de forma rápida e precisa, por outro lado pode acabar gerando dificuldade para decidir o que é realmente relevante para a tomada de decisão.

 

Diante disso, a visão estratégica torna-se fundamental, permitindo o salto que separa a informação comum, da informação portadora de futuro, aquela que permite a determinação dos próximos passos, com maior segurança.

 

Pelo lado da gestão de carreiras a visão estratégica também é essencial, pois permite enxergar quais os conhecimentos, as habilidades e as atitudes (CHA) necessárias para se ter sucesso ao longo do tempo, na carreira que se tem (ou que se almeja ter), gerando, com isso, satisfação profissional e bons resultados para a empresa.

 

Fazendo-se um paralelo entre a gestão de uma empresa e a gestão da própria carreira, pode-se dizer que um software de gestão que permite a geração de um relatório com uma centena de indicadores é como um catálogo com uma centena de cursos possíveis. O primeiro não ajuda ao empresário que não sabe qual o caminho estratégico quer que sua empresa siga e o segundo não facilita a decisão de um profissional que não conhece suas afinidades, para decidir o futuro da sua carreira.

 

Muitas pessoas, que estão no mesmo patamar da vida profissional, têm acesso às mesmas informações, porem tomam decisões totalmente distintas e, consequentemente, tendem a ter resultados bem diferenciados. Aquele que possuir uma visão mais estratégica aumenta significativamente a sua possibilidade de tomar a decisão mais eficiente e eficaz, para enfrentar os desafios e aproveitar as oportunidades. Pense e haja de forma estratégica!

Mais do Colunista Rodrigo Rocha:
Colunista Rodrigo Rocha
Rodrigo Rocha
Doutorando em Ciência da Propriedade Intelectual, possui Graduação em Ciências Econômicas (2005) e Mestrado em Economia (2008) pelo Programa de Mestrado em Desenvolvimento Regional e Gestão de Empreendimentos Locais pela Universidade Federal de Sergipe. Atualmente é Superintendente do Instituto Euvaldo Lodi - Núcleo Regional de Sergipe (IEL/SE), Coordenador do Núcleo de Informações Econômicas e Supervisor do Centro Internacional de Negócios da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES). Lecionou diversas disciplinas em cursos de níveis tecnológico, graduação e MBA. Tem formação em Coaching e Mentoring, experiência em Pesquisas Econômicas diversas e realiza palestras nas áreas de Desenvolvimento Econômico, Gestão de Empreendimentos Locais, Gestão da Inovação e Gestão de Carreiras.

 

O conteúdo desta publicação é de responsabilidade do colunista.

Notícias em Sergipe
Notícias em Sergipe
Notícias em Sergipe
Notícias em Sergipe
Notícias em Sergipe
F5 News - © 2016.
criação de site