Mercado imobiliário sergipano deve terminar o ano com bom desempenho
Construtoras retomam confiança e voltam a inserir novos produtos no mercado
Economia| Por Fernanda Araujo 09/11/2018 06:35 - Atualizado em 09/11/2018 17:11

O desempenho do mercado imobiliário sergipano neste ano é visto com bons olhos pelo setor. Unidades vendidas e valores de negócios gerados obtiveram um crescimento favorável, o que levou ao lançamento de novos empreendimentos, tendo sido o melhor comportamento no segundo semestre em comparação aos últimos anos, na avaliação do segmento.

Confiando nessa retomada de mercado, as construtoras voltaram a inserir produtos e pulsar o mercado imobiliário entre outubro e novembro, segundo o setor. A expectativa é que o mercado volte a ser reaquecido até o final do ano e o crescimento das vendas seja retomado já em 2019.

“Estamos muito otimistas, conseguimos sobreviver aos dois anos que passaram e a expectativa é terminar esse ano em crescimento. Sergipe ficou um período sem ter lançamento e agora voltou a ter. Se têm lançamento é porque a classe está acreditando que vai ter vendas e aí a gente espera que o mercado cresça junto”, avalia o presidente da Associação dos Dirigentes das Empresas do Mercado Imobiliário (Ademi/SE), Henrique Côrtes.

Para o diretor de uma imobiliária, Rodrigo Calfa, a estimativa das vendas neste período é de crescimento em torno de 17 a 18%, mas até o final do ano se espera alcançar amplitude ainda maior. A empresa, este ano, já vendeu na faixa de 600 imóveis, com cerca de R$ 80 milhões de negócios gerados. “Em comparação a 2017, 2018 já tem essa retomada de crescimento com expectativa de avanços e volta de valorização para o mercado em 2019. Acredito que esse último bimestre vai ser de muito sucesso”, avalia Calfa.

Saiba mais
Feira de Imóveis promete aquecer mercado imobiliário em Sergipe
FGTS: novo teto de financiamento anima mercado imobiliário em SE

De acordo com a gestora comercial de uma construtora, Lívia Filgueiras, o mercado não favoreceu o setor nos últimos anos, o que gerou dúvidas para o consumidor quanto à compra da casa própria. Com a retomada do crescimento e a oferta de melhores condições de pagamento, segundo ela, esse é o melhor momento para adquirir um imóvel.

“As construtoras estão negociando, tentando oferecer o melhor para o cliente, estão investindo e já de imediato obtendo resultados positivos. Passou o momento político e agora todos estão confiantes, na esperança que os próximos anos vão ser bem positivos para o mercado, que sempre foi promissor de forma geral e emprega muita gente. A gente acredita que vai se recuperar”, afirma Filgueiras, que aponta crescimento de 15 a 20% nas vendas em relação ao ano passado.

A Ademi não possui dados estatísticos sobre quantas unidades foram vendidas e valores de negócios gerados em Sergipe. De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), houve crescimento do emprego no setor no estado. Dados apontam que a construção civil obteve um desempenho, até setembro deste ano, de 7.712 contratações, 6.757 demissões, um saldo positivo de 955 – aumento de 5,37%.

Mais Notícias de Economia
22/01/2019 17:20 Arábia Saudita habilita 25 exportadores brasileiros de carne de frango
Autorização é resultado de uma missão de especialistas sauditas
22/01/2019 07:58 Venda casada é prática proibida por Lei, alerta Procon
21/01/2019 09:19 Pais se organizam para gastar menos com material escolar
Produtos estão 8% mais caros que em janeiro do ano passado, segundo a Abfiae
21/01/2019 09:17 Motoristas podem ter desconto de até 30% no valor do IPVA
Em alguns estados, há possibilidade de usar créditos de programas de incentivo
21/01/2019 09:14 Mercado prevê inflação de 4,01% e alta de 2,53% no PIB para este ano
De acordo com o mercado financeiro, a Selic deve encerrar 2019 em 7% ao ano