Indicadores do mercado de trabalho da FGV pioram em outubro
Economia| Por Agência Brasil 08/11/2018 06:00 - Atualizado em 08/11/2018 09:06

Os dois indicadores da Fundação Getulio Vargas (FGV) que medem o comportamento do mercado de trabalho brasileiro apresentaram piora de setembro para outubro.

O Indicador Antecedente de Emprego (Iaemp) recuou 0,2 e atingiu 90,8 pontos em uma escala de zero a 200 pontos.
 
O Iaemp tenta antecipar tendências do mercado de trabalho com base em entrevistas com consumidores e empresários da indústria e dos serviços.
 
Segundo a FGV, o recuo do Iaemp mostra uma reversão do otimismo quanto ao dinamismo da atividade econômica que teve desempenho abaixo do esperado em 2018. Além disso, há incertezas em relação ao crescimento em 2019.
 
O Indicador Coincidente de Desemprego (ICD), calculado com base na percepção dos consumidores sobre o nível de desemprego no país, aumentou 2,6 pontos e chegou a 100,2 pontos (em uma escala de zero a 200 pontos em que quanto maior a pontuação, mais negativa é a situação).
 
De acordo com a FGV, a piora do ICD mostra um mercado de trabalho ainda bastante difícil para o trabalhador porque o recuo suave das taxas de desemprego ainda não foi suficiente para fazer com que o trabalhador sinta uma melhora.

Mais Notícias de Economia
23/04/2019 17:57 IR: SergipePrevidência amplia horário de funcionamento
Mudança ocorreu devido ao período de entrega do Informe de Rendimentos
23/04/2019 15:40 Entidades se unem para debater a Reforma da Previdência
22/04/2019 13:27 Com devolução de aviões, Avianca cancela mais voos em todo o país
Ao todo, 18 aeronaves serão devolvidas pela companhia aérea
22/04/2019 13:25 Mais da metade dos contribuintes já declarou Imposto de Renda em Sergipe
Fisco espera mais de 209 mil formulários neste ano em todo o estado
22/04/2019 09:44 Projeção de expansão da economia cai pela oitava vez e vai para 1,71%
Dólar deve fechar o ano cotado a R$ 3,75