Diego da Costa
22/04/2018 17:25:00
O que é OKR, quarta e última parte (IV)

Artigo interessante do Felipe Castro (felipecastro.com), sobre OKR (Objectives and Key Results) que é um sistema de definição de metas. A seguir, a quarta e última parte em que aborda o seguinte: “METAS AMBICIOSAS - A filosofia por trás do OKR é que se a empresa sempre está alcançando 100% das metas, elas estão muito fáceis. Em vez disso, o OKR quer metas ambiciosas, audaciosas. Além de objetivos aspiracionais, o OKR acredita em fazer com que o time defina metas desafiadoras. Metas que façam o time repensar a maneira como trabalha para alcançar o desempenho máximo. DESACOPLAR RECOMPENSAS - Separar OKRs de remuneração e promoções é crucial para permitir metas ambiciosas. Os funcionários precisam saber que eles não perderão dinheiro se definirem metas agressivas. É difícil definir metas ambiciosas quando você precisa do bônus para pagar o colégio das crianças. E completa: “ERROS MAIS COMUNS COM OKR – (1) Usar OKR como uma lista de tarefas -  Use OKR para medir se você está adicionando valor, não se você está entregando tarefas. Portanto, você precisa entender a diferença entre os Key Results baseados em valor e baseados em atividades. (2) Criar OKRs demais. - Este erro é uma conseqüência do primeiro. Em vez de ser uma lista de tudo o que você poderia fazer, OKR lista as suas principais prioridades. OKR é a sua definição do que é mais importante durante esse trimestre. Mesmo se você estiver usando Key Results baseados em valor, você precisa de foco, ou sua equipe não se lembrará de seus OKRs. (3) Não alinhar os OKRs - OKR é uma ferramenta de alinhamento, então você nunca deve definir seus OKRs isoladamente. Você tem que conversar com as outras equipes. 4) “Set it and Forget it“ OKRs não são resoluções de Ano Novo. Sem acompanhamento regular, você nunca irá alcançá-los. DICAS PARA ESCREVER BONS OKRs - (1) Para os Objetivos: Antes de tudo, os objetivos devem ser simples, curtos e fáceis de memorizar. Se você tem que parar para respirar quando lê seu objetivo, você está fazendo errado. Segundo, os objetivos não precisam ser chatos. Eles podem se encaixar na cultura organizacional e ser informais e divertidos. Você pode usar gírias, piadas internas e até palavrões, qualquer coisa que combine com sua cultura. (2) Para os Key Results:  Separe as métricas das tarefas. Defina poucos deles. Normalmente, entre 2 e 5 por objetivo.

 

Impugnação concurso I

 

CRA-SE vai pedir impugnação de edital de concurso para Gestor Público. Para a autarquia, as vagas devem ser preenchidas apenas por profissionais de Administração. Com o intuito de promover e defender os espaços que a Administração ocupa e deve ocupar, o Conselho Regional de Administração de Sergipe (CRA-SE), através de sua Diretoria, esteve presente na Secretaria Estadual de Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag) na quarta-feira, 11 de abril. Na ocasião, foi informado que a autarquia regional está tomando providências no sentido de impugnação do edital do concurso público recém-divulgado pela secretaria.

 

Impugnação concurso II

 

O concurso visa selecionar candidatos para o provimento de vagas no cargo de Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental, mas não apresenta o ensino superior em Administração como um requisito básico de ingresso. O CRA Sergipe toma a devida ação por entender que a vaga explícita no edital é inerente aos campos privativos do Administrador. O secretário Rosman Pereira informou que a ação tomada é um direito que assiste ao conselho, mas que a publicação do edital é uma decisão de governo. “Foi uma comissão que elaborou o edital e que decidiu quanto ao nível de escolaridade. E essa decisão está prevista em lei”, explicou o representante da Seplag. Mas para o presidente Adm. Sidney Vasconcelos, a lei n° 4769, que dispõe sobre o exercício da profissão de Administrador, deve ser levada em consideração. “Nós temos uma lei federal voltada para a profissão do Administrador e vamos ingressar com uma ação para suspender ou retificar o concurso”, explicou. Sidney esclareceu ainda que essa é a atitude que se espera do Conselho Regional de Administração. “Nós não poderíamos deixar de fazer isso. Já estamos encaminhados com o setor jurídico para dar entrada na ação, após solicitações com fundamentos da classe e dos registrados. Tudo o que diz respeito ao gestor público é área do Administrador”, concluiu. Fonte: CRA-SE com alterações

 

PENSAMENTO: “Foco é dizer não.” Steve Jobs

12/04/2018 15:07:00
O que é OKR, terceira parte (III)

Artigo interessante do Felipe Castro (felipecastro.com), sobre OKR (Objectives and Key Results) que é um sistema de definição de metas. A seguir, a terceira parte em que aborda o seguinte: “Quais são os diferenciais de OKR? Não existe apenas uma maneira de usar o OKR, cada empresa ou time pode adaptá-lo e ajustá-lo, criando diferentes versões. Mas existem alguns conceitos centrais: METAS ÁGEIS - Em vez de usar um planejamento anual estático, o OKR usa uma abordagem ágil. Usando ciclos de metas curtos, as empresas podem se adaptar e responder às mudanças. Hoje em dia, a maioria das empresas utiliza ciclos trimestrais de OKR. SIMPLICIDADE- A abordagem OKR é simples, e os próprios OKRs são fáceis de entender. O modelo original da Intel definia objetivos mensalmente, o que exigiu um processo leve. As empresas que adotam o OKR reduzem o tempo gasto em definir metas de meses para dias. Como resultado, elas investem seus recursos no atingimento dos seus objetivos e não na sua definição. TRANSPARÊNCIA - O propósito principal do OKR é criar alinhamento na organização. Para isso, os OKRs são públicos para todos os níveis da empresa – todos têm acesso aos OKRs de todo mundo. Os OKRs do CEO normalmente estão disponíveis na intranet. CADÊNCIAS ANINHADAS - O OKR entende que a estratégia e a tática têm tempos naturalmente diferentes, já que a última tende a mudar muito mais rapidamente. Para resolver isso, o OKR adota ritmos diferentes: (1) Uma cadência estratégica com OKRs de longo prazo e alto nível para a empresa (normalmente anual); (2) Uma cadência tática com OKRs de curto prazo para os times (normalmente trimestral); (3) Uma cadência operacional para acompanhar resultados e iniciativas (normalmente semanal). DEFINIÇÃO BIDIRECIONAL DE METAS - Em vez de usar modelo tradicional de cascateamento de metas, que toma muito tempo e não agrega valor, o OKR usa uma abordagem que é simultaneamente de bottom-up e top-down. A partir dos OKRs estratégicos da empresa, os times podem entender como podem contribuir para a estratégia. Neste processo, cerca de 60% dos OKRs táticos são definidos pelos times, alinhado com os objetivos da empresa e então contratados com os gerentes em uma abordagem “bubble-up”. Esse modelo cria engajamento e um melhor entendimento da estratégia enquanto tornam o processo mais simples e mais rápido.”

 

Código de Ética I

 

O plenário do Conselho Federal de Administração (CFA) aprovou, na última reunião plenária da autarquia, o novo Código de Ética dos Profissionais de Administração. A norma, instituída pela Resolução Normativa CFA nº 537, traz uma série de novidades que visam atualizar os deveres de conduta dos profissionais de Administração. O trabalho de atualização começou em 2017. A equipe responsável por essa missão analisou minuciosamente o Código anterior, datado de 2010. Para atender as exigências da atualidade, cerca de 90% do Código foi alterado. Uma das principais alterações diz respeito as infrações.

 

Código de Ética II

 

Os prazos processuais também sofreram mudanças significativas. Com as novas regras, a intenção é dar maior agilidade aos processos. Além disso, o novo Código cria as Comissões Permanente de Ética e Disciplina no CFA e nos Conselhos Regionais de Administração (CRAs) para julgar os processos éticos. Ainda com relação aos processos, os presidentes e os conselheiros federais que sofrerem processo ético passam a contar com a segunda instância. As comissões serão formadas por três administradores, sendo que um deles precisa ser conselheiro efetivo. Além disso, é preciso ter três administradores suplentes que terão a missão de suprir eventuais impedimentos dos demais membros da comissão. Além do novo Código de Ética dos Profissionais de Administração, o plenário do CFA aprovou a Resolução Normativa CFA nº 538, que institui o Regulamento do Processo Ético Disciplinar dos Profissionais de Administração. As duas Resoluções foram publicadas no dia 22 de março de 2018 e passam a vigorar 45 dias após esta data. Fonte: Assessoria de Comunicação CFA

 

PENSAMENTOS: “Faça sua parte, tudo acontece no seu tempo. Talvez o seu tempo não chegou ainda! E não se esqueça, Quando você muda, as pessoas mudam ao seu redor!” Paulo Vieira

 

05/04/2018 14:38:00
O que é OKR, segunda parte (II)

Artigo interessante do Felipe Castro (felipecastro.com). A seguir, a segunda parte: “ Assim, como o nome indica, o OKR possui dois componentes, o Objetivo e os Key Results: Objetivos são descrições qualitativas memoráveis do que deseja alcançar. Os objetivos devem ser curtos, inspiradores e envolventes. Um Objetivo deve motivar e desafiar a equipe. Key Results são um conjunto de métricas que medem o seu progresso em direção ao Objetivo. Para cada Objetivo, você deve ter um conjunto de 2 a 5 resultados principais. Mais do que isso e ninguém se lembrará deles. Todos os Key Results devem ser quantitativos e mensuráveis. Como Marissa Mayer, ex-vice-presidente do Google, disse: Se não tem um número, não é um Key Result. EXEMPLO UM - Antes de tudo, precisamos de um objetivo. Um exemplo pode ser “criar uma experiência de cliente incrível”. Isso parece ótimo, mas como você pode saber se uma experiência é incrível? Lembre-se: sem medição você não tem um objetivo. É por isso que precisamos de Key Results. Como podemos medir se estamos proporcionando uma experiência de consumo incrível? Duas boas opções seriam Net Promoter Score e Taxa de Recompra. Nossos consumidores sentem-se tão bem conosco a ponto de nos recomendarem e de comprarem conosco novamente? Mas medir o NPS e recompras apenas pode dar a impressão errada. Pode nos encorajar a fazer o cliente feliz a qualquer custo. Dessa forma, podemos incluir uma contramedida, como Custo de Aquisição do Cliente. Queremos fazer nossos clientes felizes enquanto mantemos os custos sob controle. O exemplo completo seria: Objetivo: Criar uma Experiência do Cliente Incrível. Key Results: Melhorar o Net Promoter Score de X para Y. Aumentar a taxa de recompra de X para Y. Manter o Custo de Aquisição do Cliente abaixo de Y.”

 

Desafios da gestão pública I

 

As transformações econômicas, sociais, culturais e tecnológicas geradas pela globalização estão diretamente ligadas ao comportamento da gestão pública no mundo. Tais mudanças requerem uma reinterpretação dos papéis do Estado e uma nova postura da sociedade. Esses são alguns dos pontos a serem abordados no Fórum CFA de Gestão Pública, evento que será realizado pelo Conselho Federal de Administração (CFA) de 6 a 8 de junho, em Brasília. Para o diretor internacional da Fundação Getulio Vargas (FGV) e presidente da International Association of Schools and Institutes of Administration, Bianor Cavalcante, a gestão pública no mundo tem suas particularidades, mas há pontos que são comuns em vários países. A crise de confiança, por exemplo, é frequente em países desenvolvidos ou não. “Pode parecer, mas a corrupção não é exclusividade do Brasil”, diz.

 

Desafios da gestão pública II

 

O professor explica que, no entanto, o Brasil vive problemas muito particulares. Ele cita a atual crise de segurança pública vivida no estado do Rio de Janeiro para justificar sua opinião. De acordo com o professor, trata-se de um processo que vem se arrastando há anos motivado, sobretudo, pela desigualdade social e o poder paralelo. “É uma questão que reflete a dificuldade da gestão pública de um modo geral, em vários setores”, comenta. No caso do Brasil, felizmente, nem tudo é ruim. Ao fazer uma avaliação, Bianor conta que, em relação ao passado, o país evoluiu e a gestão está mais profissionalizada. Setores como o do agronegócio tem sustentado a economia, segundo ele, graças as pesquisas da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater). Sobre o Fórum CFA de Gestão Pública - Promovido pelo Conselho Federal de Administração, o Fórum CFA de Gestão Pública (Fogesp) reunirá grandes nomes para debater “Estratégias transformadoras nas relações entre sociedade e o Estado” com o objetivo de promover um debate sobre o assunto e estimular uma transformação na gestão pública brasileira. O evento, estimado para um público de 1.000 pessoas, será voltado para gestores públicos de todas as esferas – federal, estadual e municipal – que estão ocupando cargos estratégicos, gerenciais ou operacionais, profissionais de Administração, profissionais de outras áreas e estudantes. Fonte: Assessoria de Comunicação CFA

 

PENSAMENTO: “Não existe o bom ou o mau; é o pensamento que os faz assim.” William Shakespeare

31/03/2018 08:26:00
O que é OKR, primeira parte

Artigo interessante do Felipe Castro (felipecastro.com). A seguir, sua transcrição, em partes: “OKR (Objectives and Key Results) é um sistema de definição de metas usado pelo Google e outras empresas. É uma abordagem simples para criar alinhamento e engajamento em torno de metas mensuráveis.

A grande diferença para os métodos tradicionais? OKRs são frequentemente definidos, medidos e reavaliados – geralmente trimestralmente. O OKR é um processo simples, de cadência rápida que envolve a perspectiva e a criatividade de cada time. OKR existe para criar o alinhamento e para definir a cadência para a organização. O objetivo é garantir que todos andem na mesma direção, com prioridades claras, em um ritmo constante.

O conceito original da OKR veio da Intel e se espalhou para outras empresas do Vale do Silício. O Google aprovou o OKR em 1999, durante seu primeiro ano. Ele apoiou o crescimento do Google de 40 funcionários para mais de 60.000 hoje. Além do Google, outras empresas usam OKR, incluindo Spotify, Twitter, LinkedIn e Airbnb.

Mas OKR não é apenas para empresas digitais. Walmart, Target, The Guardian, Dun e Bradstreet, e ING Bank também estão usando OKR.

CASES DE SUCESSO - Como o VivaReal e a Locaweb adotaram OKR. Entendendo os componentes de OKR.

John Doerr é provavelmente o investidor de tecnologia mais bem sucedido de todos os tempos. Ele começou sua carreira na Intel e passou a investir em empresas como Google e Amazon. Doerr, que introduziu o Google no OKR, tem uma fórmula para estabelecer metas: Fórmula de Metas de Doerr: Eu vou ...________ ... medido por ...____________ ..., ou seja, uma boa meta tem que listar o que você vai realizar e a maneira como você vai medir seu atingimento. As palavras-chave aqui são “medido por”, uma vez que a medição é o que cria uma meta real. Sem isso, você não tem uma meta, tudo o que você tem é um desejo.

A fórmula de Doerr é a melhor maneira de se explicar a estrutura de um OKR: Eu vou (Objetivo) medido por (esse conjunto de Key Results).

VI Convenção I

A última semana foi dedicada à reciclagem e treinamento para o Conselho Federal de Administração (CFA) e os Conselhos Regionais (CRAs). A IV Convenção do Sistema CFA/CRAs aconteceu na cidade de São Luís/MA, entre os dias 20 e 23 de março, e reuniu representantes da autarquia federal e regionais com o tema “Mudança, Tecnologia e Sustentabilidade”.

O CRA Sergipe participou do evento com membros da Diretoria e funcionários de Fiscalização, Financeiro e Comunicação. O presidente do CRA Sergipe, Adm. Sidney Vasconcelos, elogia o evento e explica que reciclagem e atualização de conhecimentos para melhoria do sistema é sempre válido. “Sempre muito bom reunir a equipe. Cada um, com sua experiência, pode dividir seus conhecimentos com o objetivo de aprimorar a atuação do CRA”, fala.

VI Convenção II

O presidente aproveitou para parabenizar o CFA e o CRA Maranhão, responsáveis pela realização do evento. “Foi um grande sucesso. Evento de alto nível, com temas pertinentes, nós precisamos disso. Talvez até mais de uma vez por ano. Parabenizo os presidentes do CFA, Adm. Wagner Siqueira, e CRA-MA, Adm. Samuel Melo, acertaram muito”, concluiu.

Além do presidente do CRA Sergipe, o conselheiro federal Adm. Diego da Costa e o diretor financeiro Adm. Carlos Eloy Filho compareceram ao evento como representantes da Diretoria em Sergipe.

A Adm. Cynthia Alves, fiscal do CRA-SE, também participou da convenção e fala que o evento foi de grande importância para o setor de fiscalização. “Na convenção, pudemos identificar situações similares entre os Regionais. E essa troca de informação é importante para aprimorar a intensificar a atuação do CRA. Precisamos pensar em ações para que nossa profissão nunca caia em desuso”, explica.

Fonte: CRA-SE

PENSAMENTO: “O Caminho do Senhor é fortaleza para os retos, mas ruína para os que praticam iniquidade.” Provérbios 10:29

22/03/2018 10:05:00
Administração Estratégica II

Nesta nossa época de alta competitividade e globalização em que a criatividade é elemento diferencial, a administração estratégica deve ser mais presente e utilizada. Revela-se como uma busca incessante visando à qualidade total de todos os fatores que envolvem a atividade empresarial, seja em relação a produtos, processos, serviços, etc. Essa interatividade e participação de todos também demonstram que essa administração está se distanciando cada vez mais a administração tradicional, sem desmerecê-la, mas dando um passo à frente na forma de administrar que busca sempre acompanhar a modernidade em seus aspectos positivos e oportunos para o crescimento da atividade empresarial que tem demonstrado ser uma das molas propulsoras do desenvolvimento do País. Ela tem como um dos pilares a administração participativa que, para alcançar as metas estabelecidas, procura aproveitar o que o ser humano naquilo que ele tem de melhor: sua criatividade, iniciativa, ideias, comprometimento, colaboração, apoio e motivação. A administração estratégica, dentro da modernidade, é parte da organização, uma das base de sua sustentação para atingir os objetivos de longo prazo delineados pela alta administração através do planejamento estratégico. No site do Sebrae http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/artigos se encontra o seguinte: “é a administração da empresa que está sempre verificando sua razão de existir no mercado, como vai operar e aonde quer chegar em determinados prazos. O tema administração estratégica deve ser conhecido por todas as pessoas que estão à frente da administração de uma empresa. É um grande desafio conduzir uma empresa em ambientes dinâmicos, que se modificam constantemente nos aspectos políticos, econômicos, setoriais e tecnológicos. Tais mudanças impactam na relação da empresa com o setor em que atua. Assim, os administradores se desafiam a conduzir as empresas estrategicamente, garantindo suas sobrevivências e buscando o sucesso em seus resultados.”

 

Compliance é destaque na RBA I

 

Segundo a Federação das Indústrias do estado de São Paulo (Fiesp), cerca de 2,3% do PIB do país são perdidos com a corrupção. O problema compromete não só a renda per capita, mas influencia diretamente o crescimento e a competitividade do Brasil. As atividades fraudulentas comprometem, também, o faturamento das empresas. Por isso, tem crescido no país o compliance. Considerado um ramo promissor de atuação para o administrador, o compliance tem sido a ferramenta para combater a corrupção. O assunto é detalhado na edição 121 da Revista Brasileira de Administração (RBA) em uma reportagem que mostra a importância do compliance na gestão de organizações públicas e privadas.

 

Compliance é destaque na RBA II

 

Nesta edição, a publicação entrevistou o administrador José Antônio Chaves. Ele é o idealizador do Sistema CFA de Governança, Planejamento e Gestão Estratégica de Serviços Municipais de Água e Esgoto (CFA/Gease). A ferramenta está sendo lançada pelo Conselho Federal de Administração (CFA) e a proposta é oferecer aos municípios um sistema de governança e planejamento estratégico de serviços públicos de água e esgoto. Outra ferramenta que começa a ser usada para otimizar a gestão é o Big Data, termo usado para descrever o imenso volume de dados que tem impactado as empresas no dia a dia. Este assunto também é abordado na RBA 121. A publicação traz, ainda, outras reportagens, além de artigos, notícias do Sistema CFA/CRAs, dicas de leitura, entre outros. A RBA está disponível no site http://www.revistarba.org.br. Fonte: Assessoria de Comunicação do CFA

 

PENSAMENTO: “A alegria está na luta, na tentativa, no sofrimento envolvido e não na vitória propriamente dita.” Mahatma Gandhi

15/03/2018 12:39:00
Administração Estratégica I

Nas empresas deve sempre existir o planejamento estratégico e, para torná-lo realidade, deve haver uma administração com determinadas regras e funções para dar efetividade às situações desejadas no horizonte estabelecido e o respectivo controle nos níveis tático e operacional.

Este tipo de administração do futuro é chamada administração estratégica, que interage com fatores que estão em constante mutação, dificultando seu controle pelos dirigentes da organização.

Ela permite ao dirigente atuar visando ao que virá, na maioria das vezes, de forma imprevisível. Ela é moderna, obedece a um sistema estruturado, com as partes interagindo e suas funções e objetivos evoluem com o passar do tempo, além de ter a finalidade de otimizar resultados sempre levando em conta a realidade do ambiente com conceitos atuais e fluxo ativo entre seus componentes e suas partes.

Na área de recursos humanos, por exemplo, a palavra colaborador está substituindo os temos empregado, operário, trabalhador, funcionário, servidor. É uma postura moderna, ressaltando o ser humano como peça fundamental para alcançar o sucesso empresarial, com valores comportamentais e motivacionais realçados, assim como a modernização dos equipamentos e padrões de gestão de trabalho em todos os setores. É muito importante buscar um foco para a Administração Estratégica.

 

Programa Instituição Amiga do Empreendedor I

O Comitê Gestor Nacional do programa Instituição Amiga do Empreendedor (IAE) se reuniu, no dia 7 de março, no Ministério da Educação. O Conselho Federal de Administração (CFA) é parceiro do projeto e, na reunião, foi representado pelo diretor de Formação Profissional do CFA, Mauro Kreuz. No encontro, o Comitê avaliou a adesão das Instituições de Ensino Superior (IES) à IAE. Além disso, discutiu o desenvolvimento da tecnologia mobile para facilitar o acesso e a adesão das IES e dos empreendedores ao programa, bem como ao conteúdo que o projeto oferece.

 

Programa Instituição Amiga do Empreendedor II

Até o momento, o IAE tem a adesão de 162 IES, sendo 62% faculdades, 20% centros universitários, 15 universidades e 3% institutos federais. Minas Gerais tem o maior número de adesões: são 38 IES. Em seguida vem o estado de São Paulo com 23 adesões. Em terceiro e quarto lugar estão o Rio Grande do Sul com 15 instituições participantes e o Paraná com 12. A expectativa é contar com a adesão de mais de 500 instituições de Ensino Superior e capacitar mais de 100 mil empreendedores em 2018.

 

Programa Instituição Amiga do Empreendedor III

Sobre o Programa – O Instituição Amiga do Empreendedor (IAE) é uma parceria da Secretaria de Educação Superior (Sesu), do Ministério da Educação, com a Secretaria Especial da Micro e Pequena Empresa (Sempe) do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), e conta com apoio de algumas entidades, entre elas o CFA. O projeto visa fomentar a qualificação e a profissionalização de micro e pequenos empresários. Para isso, são capacitados alunos e professores dos cursos de Administração, de Ciências Contábeis e de Tecnologia em Gestão para aprimorar conhecimentos sobre empreendedorismo. O diretor de Formação Profissional da autarquia, Mauro Kreuz, elaborou o protótipo do projeto que serviu de base para o programa. As instituições de ensino superior credenciadas pelo MEC interessadas podem aderir voluntariamente ao programa. A partir daí, elas têm acesso ao material do Sebrae sobre empreendedorismo. Um dos objetivos do projeto é estabelecer um diálogo com a comunidade. Os moradores da região onde se localiza a universidade parceira também podem ter acesso ao programa Instituição Amiga do Empreendedor. Fonte: Assessoria de Comunicação CFA

 

PENSAMENTO: “Não deve haver limites para o esforço humano. Somos todos diferentes.” Stephen Hawking

09/03/2018 09:13:00
As Mulheres e a Administração

O Dia Internacional da Mulher é celebrado no dia 08 de março. A ideia é antiga, mas a fixação da data ocorreu por designação da Organização das Nações Unidas – ONU em 1975. As mudanças na administração contaram com a participação das mulheres. Hoje vamos falar de 4 mulheres que deixaram sua marca na administração e nos negócios. A fonte é o site administradores.com: “Mulheres à frente de seu tempo, com ideias inovadoras e gestões que prosperaram até nas maiores dificuldades. No Dia Internacional da Mulher, são histórias de algumas dessas mulheres, que deixaram suas marcas nos negócios e na administração, que falaremos aqui. Confira: (1. Mary Parker Follet) Imagine um pesquisador que tem ideias inovadoras em uma realidade que está vários passos aquém de sua linha de pensamento. Nesse caso, é provável que seja difícil para este pesquisador se fazer ouvir, receber crédito e conseguir avançar nas análises sobre sua teoria... Mas essa foi a realidade de Mary Parker Follet, uma mulher que, na era de ouro do taylorismo, percebeu que os trabalhadores eram mais do que o Homo economicus imaginado pelas indústrias. (2. Barbe-Nicole Ponsardin) Obcecada pela inovação, ela desenvolveu uma técnica chamada “table de remuage” que sedimenta impurezas e revelava o brilho do champanhe, um processo utilizado até hoje... ela se tornou a primeira mulher de negócios da era moderna e fez do Veuve Clicquot o maior representante da sua categoria. Hoje, sua imagem está cravada na tampa de metal das garrafas da marca que agora pertence ao conglomerado de luxo LVMH (Louis Vuitton Moët Hennessy). (3. Emmeline Pankhurst) Líderes de uma causa, ou de uma empresa, muitas vezes são conhecidos por colocar a mão na massa antes mesmo dos seus liderados. E com a britânica Emmeline Pankhurst não foi diferente. Sob o lema "ações e não palavras", o movimento de Pankhurst foi capaz de tirar o feminismo inglês da letargia e mobilizar as mulheres operárias através de manifestações conhecidas como "ações diretas", realizadas muitas vezes para chamar a atenção do grande públicos. (4. Margaret Thatcher) Em 1948, a jovem Margaret Thatcher foi recusada em uma empresa porque o Departamento de Recursos Humanos a considerou como “uma mulher teimosa, obstinada e perigosamente opinativa”. Três décadas depois, foi eleita a Primeira Ministra do Reino Unido, cargo que ocupou por 11 anos. Seu governo foi repleto de controvérsias. Thatcher era uma mulher que polarizava as opiniões da mídia e despertava sensações de amor e ódio entre a população, mas ninguém era indiferente às suas medidas.” Parabéns mulheres!

 

Regulamentação da Profissão

 

O Conselho Federal de Administração (CFA) recebeu, na manhã da quarta-feira, 28 de fevereiro, o presidente da Federação nacional de Tecnólogos (FNT), Efraim Geraldo Rodrigue Leite. Na ocasião, ele se reuniu com o diretor de Formação Profissional e o diretor de Desenvolvimento Institucional do CFA, Mauro Kreuz e Rogério Ramos, respectivamente. A Federação vem, há anos, lutando para que a profissão de tecnólogos seja regulamentada. Existe, inclusive, um projeto de lei – PL nº 2.245 de 2007, de autoria do deputado Reginaldo Lopes (PT-MG) – em tramitação. No texto, o autor justifica sua proposta afirmando que a profissão vem crescendo no Brasil, assim como número de cursos superiores de tecnologia. Além disso, ele reforça a importância do profissional em questão para vários setores da economia. O texto do projeto tramitou pela Comissão de Constituição e Justiça, pela Comissão de Educação e Cultura e pela Comissão de Trabalho, de Administração e de Serviço Público. Em todas elas, a proposta recebeu parecer pela aprovação, sendo aprovados os relatórios nessas comissões. Entretanto, a tramitação do PL está parada em razão de dois recursos apresentados pelos deputados Jair Bolsonaro (PP-RJ) e Sandro Alex (PPS-PR). Eles questionam as apreciações conclusivas das Comissões. O Sistema CFA/CRAs não só apoia os tecnólogos como reconhece esses profissionais desde a década de 70. No início dos anos 2000, quando houve uma expansão do ensino superior em tecnologia, o CFA realizou estudos na área e o número de tecnólogos em Administração registrados pelos CRAs aumentaram significativamente. Em 2017, a autarquia atualizou as normas para o registro desses profissionais para acompanhar a legislação educacional em vigor. Fonte: Assessoria de Comunicação CFA com modificações

PENSAMENTO: “Felizes são os que ouvem a palavra de Deus e a guardam!” Lucas 11:28

01/03/2018 12:34:00
Características e formação do verdadeiro líder na atualidade e no futuro

Compreender que, em qualquer organização, as pessoas compõem um todo orgânico, com as responsabilidades inerentes a cada qual, mas ligadas às responsabilidades gerais para enfrentar os problemas atuais e os futuros é o primeiro e importante passo para o sucesso. Um ótimo exemplo é um time de futebol onde o principal líder seria o técnico, cuja permanência à frente do time é, quase sempre, efêmera, mesmo quando ele tenha demonstrado competência. Os dirigentes máximos de grandes empresas também têm tempo médio de permanência pequeno. Há desgaste rápido e incapacidade de manter as pessoas motivadas por longo tempo, resultados declinantes, falta de autenticidade, foco apenas em si e nos proprietários, esquecendo a importância do relacionamento com os colaboradores e clientes. Entra outro dirigente e se inicia novo ciclo semelhante. Sejam em grandes, médias ou pequenas organizações, é preciso ter lideranças mais estáveis para obter resultados mais consistentes e resolver problemas que afetam as gerações atuais e futuras e sentir que todos estão na organização com objetivos comuns, sem se importar com as possíveis ameaças de perder postos de comando, sem o desejo de destruir terceiros, sintonizadas com as pessoas que têm os mesmos objetivos, a mesma visão de mundo e seguem a vida com princípios e valores. Assim, propósitos elevados e tenacidade para cumpri-los com autenticidade, capacidade de afirmar suas crenças, ter inteligência emocional e ética são elementos fundamentais na formação de um verdadeiro líder.

 

CFA I

 

CFA-Gesae já está disponível para os profissionais de Administração. O Sistema CFA de Governança, Planejamento e Gestão Estratégica de Serviços Municipais de Água e Esgotos, o CFA-Gease, já está disponível para os gestores. A ferramenta, idealizada pelo Adm. José Antônio Campos Chaves e criada por meio de convênio com o Conselho Federal de Administração (CFA), visa oferecer aos municípios um sistema de governança e planejamento estratégico de serviços públicos de água e esgoto.

 

CFA II

 

O produto nasceu após o Debate Qualificado sobre saneamento, promovido pelo CFA. “O Gesae é a representação gerencial de um pensamento que capturei do presidente do CFA, Wagner Siqueira. Ele falava em uma conferência sobre a questão do Pacto Federativo Brasileiro”, explica Chaves, referindo-se ao modelo definido na Constituição de 1988 que traz as regras sobre o uso de recursos e mecanismos de partilha de tributos entre os entes da Federação. O CFA-Gesae permite avaliar a gestão do saneamento municipal sob diversos aspectos. Ele possui dez áreas-chave e setenta indicadores. Cada área-chave possui sete indicadores. Por meio dos indicadores, é possível avaliar a gestão de forma detalhada. Entre os indicadores do Sistema, podemos citar: consumo médio per capita de água; consumo médio de água por economia; índice de atendimento urbano de água; índice de atendimento total de água; índice de coleta de esgoto; e índice de tratamento de esgoto.

 

CFA III

 

As dez áreas-chaves são: Governança e transparência da prestação dos serviços; Sustentabilidade da gestão dos recursos hídricos; Transparência tarifária; Transparência econômica e financeira; Qualidade na prestação dos serviços; Qualidade do produto; Transparência na gestão de pessoal; Eficiência comercial e financeira; Transparência na gestão das despesas; e Eficiência nas operações de água. Acesso – A prefeitura que desejar acessar a ferramenta precisa ter um funcionário que seja profissional de administração registrado no CRA e habilitado pela Universidade Corporativa do Administrador. Ele receberá um login e senha para entrar no sistema Gesae. Para isso, basta fazer a solicitação por meio do e-mail cfa@cfa.org.br. Fonte: Assessoria de Comunicação CFA

 

PENSAMENTO: “O meu ideal político é a democracia, para que todo o homem seja respeitado como indivíduo e nenhum venerado.” Albert Einstein

 

19/02/2018 10:19:00
A importância da administração do tempo para o profissional de vendas

Na área de vendas, frequentemente não há um controle rígido sobre o trabalho desenvolvido. Claro que isso acontece nos vários segmentos de trabalho onde as pessoas negligenciam a administração de seu próprio tempo e não tomam consciência de sua importância. Parando-se um pouco para verificar as questões relativas ao tema, é possível identificar diversas disfunções. Questões como tempo dispendido em tarefas burocráticas dentro da empresa, determinação da quantidade de clientes a serem visitados, critérios de seleção, possibilidade de retorno efetivo ou potencial, tudo isso envolve administração do tempo.

Planejamento é talvez o fator preponderante, assim como o respeito ao tempo do cliente com visitas marcadas e confirmadas por telefone ou e-mail e identificação dos melhores dias para fazer contatos. A duração da visita deve ser clara para o cliente, com plano de ação cuidadoso sobre o que vai ser dito, seus objetivos, atividades e expectativas de resultados.

A organização da agenda é muito importante para atingir as metas estabelecidas. Deve haver a conscientização sobre o controle do tempo e seu planejamento, a procura da redução de custos, a satisfação de se conseguir fazer o que foi planejado dentro do tempo previsto e a adoção do sábio ditado popular: “não deixe para amanhã o que se pode fazer hoje”.

A procrastinação é a maior inimiga da utilização racional do tempo. Portanto, é fundamental questionar-se sempre sobre a maneira mais interessante e viável para aproveitar o tempo e utilizá-lo de forma racional e produtiva. Lembre sempre: "Seu jeito é o jeito certo."

 

[ CFA ] NOTA OFICIAL - A intervenção no Estado do Rio de Janeiro

 

Nós, Administradores, ficamos aliviados com a decisão do Governo Federal de decretar a intervenção na área da Segurança Pública do estado do Rio de Janeiro, em decorrência da escalada de violência e da incapacidade das organizações de segurança pública em controlarem tal situação assustadora.

Diante da inércia do Governo Estadual, algo urgente e ousado precisava ser feito para mudar os rumos da situação no estado.

Entendemos que a intervenção decretada foi uma decisão necessária e imprescindível, na medida em que todos os sinais de ineficácia e ineficiência não foram suficientes para convencer os responsáveis pela segurança pública.

A falta de viaturas e coletes; delegacias em péssimas condições; paralisações frequentes no sistema de registro de ocorrências e aumento do número de mortes de policiais passaram a ser noticiados como se fossem o novo patamar de prestação de serviços na segurança pública.

A incerteza de se chegar ao trabalho ou à escola tornou-se foco de tensão e estresse generalizado em toda a população, independente de classe social, raça ou credo.

Tais evidências na área da segurança pública não eram reconhecidas pelas autoridades estaduais. O governo respondia com desculpas e a criação de inimigos fictícios, como se existisse uma conspiração contra a cúpula da segurança pública e do governo. E esses argumentos vinham sempre seguidos da situação de caos nas finanças do estado. Nada se falava dos gastos na segurança pública nos últimos dez anos, com aumentos de salários, escolhas erradas ou descontinuidade de projetos, desperdícios de recursos, etc.   

Para nós, Administradores, negar as dificuldades e evidências é o caminho para a ineficiência e ineficácia de qualquer sistema organizacional. É o fracasso anunciado dos resultados previstos.

Como Administradores, entendemos que a origem dos problemas na segurança pública se inicia na má gestão das organizações prestadoras de serviços de segurança pública – as organizações policiais.

A corrupção policial, o desvio de recursos, os desperdícios, a falta de racionalidade nos processos de trabalho, a burocracia excessiva, o processo inadequado de seleção e as ações mal planejadas são manifestações da mesma doença – a má gestão das organizações policiais. Estas disfunções demonstram uma cultura organizacional pouco comprometida com a melhoria dos resultados.

Assim, apoiamos a intervenção decretada pelo Governo Federal, mas não esperamos resultados mágicos ou espetaculares. Apenas alertamos para a necessidade imperiosa de se dar atenção especial e relevante para os problemas de gestão das organizações policiais, sob pena de se tornar apenas uma experiência corajosa, mas pouco eficaz.

Adm. Wagner Siqueira

Presidente do Conselho Federal de Administração

 

PENSAMENTO: “Errei mais de 9.000 cestas e perdi quase 300 jogos. Em 26 diferentes finais de partidas fui encarregado de jogar a bola que venceria o jogo e falhei. Eu tenho uma história repleta de falhas e fracassos em minha vida. E é exatamente por isso que sou um sucesso.” Michael Jordan

30/01/2018 14:11:00
Veículo elétrico: parte da revolução que vai mudar o mundo III

Este assunto foi encontrado no site www.novacana.com onde foi publicado artigo de Angus McCrone, editor-chefe da Bloomberg New Energy Finance e Michael Liebreich, presidente do Conselho da Bloomberg New Energy Finance, membro do Conselho de Transporte de Londres e um dos investidores da Chargepoint Inc., uma fornecedora de tecnologias para carregamento de carros elétricos. Eis a última parte do resumo. “Alguns setores que que podem ser atingidos já nos primeiros impactos: (1) Cadeia de fornecimentos automotivos - As empresas de carros representam a principal espécie em um ecossistema de fornecedores de serviços e tecnologia. Todos eles devem vivenciar uma ruptura com a mudança para os veículos elétricos e digitais. Aparecerão perdedores em toda essa enorme cadeia de suprimento, incluindo fabricantes de marchas, montadores de sistemas de combustível, fornecedores de sistemas de exaustão e catalisação e toda uma indústria associada de suprimentos e componentes... O uso de aço nos veículos elétricos irá cair, com os fabricantes buscando pela redução do peso para contrabalancear o efeito inevitável da solidez das baterias, motivando um uso maior de resinas, materiais compostos e aerogéis. (2) Redes de concessionárias e mecânicas - A expectativa é que o número de concessionárias, revendas e mecânicas também caiam ao longo das próximas décadas. Os veículos elétricos terão uma menor necessidades de manutenção, pois eles terão menos partes móveis, com apenas algumas vedações no motor elétrico, na direção e na suspenção... (3) Sistema de eletricidade - Uma grande frota ativa de veículos elétricos implica em um enorme potencial para a relação entre demanda e capacidade de resposta. (4) Empresas produtoras e exportadoras de petróleo - O lado da demanda adicional por eletricidade por causa dos veículos elétricos é, obviamente, a redução na demanda por petróleo em uma frota que, até o momento, é totalmente dependente de combustíveis líquidos. O fato é que, agora, existe uma nova tecnologia em escala competitiva para concorrer com os veículos a combustão interna. (5) Infraestrutura de estradas e pontos de carregamento - O aumento no número de veículos elétricos deve ser, obviamente, acompanhado por uma melhora na infraestrutura para carregamento. Enquanto isso, os postos de gasolina e diesel irão continuar em sua tendência de diminuição ao passo em que os veículos elétricos engolem suas demandas. (6) Cidades e mobilidade urbana - A alteração para a frota elétrica deve trazer mudanças em nosso ambiente físico. A mais óbvia delas será a construção dos pontos para carregamento. Cidade após cidade verá serem retirados seus parquímetros, que serão substituídos nas ruas por estações de carregamento. (7) Outros setores de transporte - A eletrificação do transporte não ficará restrita ao mercado de carros. Na verdade, já existem 200 milhões de bicicletas elétricas apenas na China e seu uso está se espalhando pelo mundo todo. (8) Economia mundial -  É provável que ocorra uma grande redução na quantidade de trabalhadores envolvidos com manutenção, reparo e, eventualmente, direção. Assim, o debate sobre projetos de renda garantida deve crescer se o setor de transporte começar a gerar milhões de desempregados pelo mundo mesmo em um contexto de crescimento econômico. A conferir!

 

I Reunião Plenária de 2018 acontece no CRA Sergipe

 

A diretoria do Conselho Regional de Administração (CRA-SE) se reuniu na manhã da quinta-feira, 18 de janeiro, para realizar a primeira Reunião Plenária do ano de 2018. Na ocasião, foram colocados em discussão aspectos referentes ao balanço orçamentário do ano anterior, ao recém-chegado Sistema Integrado de Fiscalização e Autoatendimento e aos projetos que serão desenvolvidos ao longo do ano corrente. SIFA - O presidente Adm. Sidney Vasconcelos, que participou de todos os dias de treinamento do sistema, apresentou de modo mais prático o SIFA para os conselheiros presentes. A reunião também foi uma oportunidade para que as novas carteirinhas dos registrados no CRA-SE, agora com chip, fossem devidamente entregues aos conselheiros. Fonte: CRA-SE com alterações

 

PENSAMENTO: “A vida não é triste. Tem horas tristes.” Romain Rolland

 

 

 

 

Página 1 de 2. Ir para a página:
Colunista Diego da Costa
Diego da Costa
Diego da Costa é Administrador, CRA-SE 203501, Especialista em Marketing, Líder Coach Psicopositivo, Coach ISOR, Conselheiro Federal de Administração representando Sergipe, Associado fundador do Rotary Club de Aracaju Nova Geração, fundador do Conselho de Jovens Empreendedores de Sergipe, Consultor e Mentor.

 

O conteúdo desta publicação é de responsabilidade do colunista.

Notícias em Sergipe
Notícias em Sergipe
Notícias em Sergipe
Notícias em Sergipe
Notícias em Sergipe
F5 News - © 2016.
criação de site