Sergipe tem um caso de febre amarela em investigação
Cotidiano 07/02/2018 13:45 - Atualizado em 07/02/2018 13:53

Por F5 News

Sergipe possui um caso suspeito de febre amarela em investigação, segundo informou o Ministério da Saúde, nesta quarta-feira (7), em atualização sobre o monitoramento da doença no país.

Esse foi o primeiro caso notificado da doença no estado, mas ainda não recebeu confirmação. Segundo o Ministério da Saúde, os dados referem-se às informações passadas pelas Secretarias Estaduais da Saúde até o dia 6 de fevereiro. Não há registro confirmado de febre amarela urbana no país.

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde (SES), o paciente com suspeita de febre amarela é uma criança que viajou a São Paulo e retornou à capital sergipana com os sintomas da doença. “Qualquer afirmação antes da conclusão do trabalho de investigação é precipitada”, afirmou o MS em nota.

A análise do caso notificado pela equipe da SES inclui o histórico do paciente e captura de mosquitos para identificar a forma de transmissão na região. Em Sergipe, apenas a cidade de Canindé do São Francisco possui recomendação para vacinação contra doença, embora o estado esteja fora da área classificada como de risco.

No período de monitoramento (de 1º de julho/2017 a 6 de fevereiro de 2018), foram confirmados 353 casos de febre amarela no país, sendo que 98 vieram a óbito. Ao todo, foram notificados 1.286 casos de febre amarela suspeitos, sendo que 510 foram descartados e 423 permanecem em investigação.

Imunização

Sergipe possui 40 municípios receptores da vacina, inclusive localidades que são sede de região, sem possibilidades de fracionamento das doses. Em cidades que possuem menos de 10 mil habitantes está sendo realizada a relação da população que está se deslocando para as zonas de risco e, com base nesse quantitativo, a SES estará enviando a vacina.

A vacina contra a febre amarela não é indicada para pessoas com histórico de alergia à proteína do ovo e indivíduos com imunodepressão de qualquer natureza, ou seja, com diminuição em grau variável da resposta imunológica. Também não é indicada para indivíduos que vivem com HIV, submetidos a transplante de órgãos, com neoplasia, com história pregressa de doenças da glândula timo (miastenia gravis, timoma, casos de ausência do timo ou remoção cirúrgica).

Também não se deve aplicar a vacina em crianças menores de seis meses de idade, aos que possuem alergia à canamicina e eritromicina, pacientes em uso de drogas imunossupressoras ou com infecções. 

Mais Notícias de Cotidiano
23/05/2018 18:00 Alunos do IFS São Cristóvão fazem protesto por segurança
Bandidos armados invadiram o Campus na última segunda
23/05/2018 17:15 Protesto dos caminhoneiros chega à região Agreste de Sergipe
Bloqueio ocorre na rodovia SE 170 entre São Domingos e Campo do Brito
23/05/2018 16:55 MPF/SE cobra do Dnit apresentação de cronograma de obras na BR-101
O Dnit tem o prazo de 10 dias para se manifestar
23/05/2018 16:45 GTA pode ser suspenso por falta de pagamento da aeronave
Estado de Sergipe deve mais de R$ 600 do aluguel
23/05/2018 15:58 Aracaju recebe evento de Empreendedorismo e Marketing
Serão mais de 13 palestrantes já confirmados durante os dois dias