Sergipe registra três homicídios em 24 horas
Não há informações de envolvimento com tráfico de drogas
Cotidiano| ​Por Saullo Hipolito* 16/05/2018 08:35 - Atualizado em 16/05/2018 13:48

O Instituto Médico Legal (IML) de Sergipe registrou nesta terça-feira (15) a entrada dos corpos de três vítimas de homicídio - dois ocorridos na região da Grande Aracaju e um no Agreste Central. A polícia investiga os casos para identificar as motivações e prender os criminosos.

Por volta das 16h45, o primeiro corpo deu entrada no IML. Geraldo dos Santos Barbosa, 39, morreu na avenida Zefinha de Capitulina, na cidade de Itabaiana, Agreste Central. O corpo foi liberado às 18h45.

Outras duas mortes por arma de fogo aconteceram à noite. Por volta das 23h, o corpo de um jovem de 23 anos deu entrada no instituto. Identificado como José Breno de Jesus Santos, ainda não foi apurada a motivação do crime.

Na madrugada de terça para quarta-feira (16) o terceiro corpo chegou ao IML, de um homem ainda sem identificação, morto em São Cristóvão, na Grande Aracaju.

A polícia investiga os crimes e pede a ajuda da população com informações que podem ser passadas anonimamente pelo Disque Denúncia 181.

 

*Estagiário sob supervisão da jornalista Fernanda Araujo.

Mais Notícias de Cotidiano
15/10/2018 10:35 Polícia procura assassinos de menina de quatro anos na cidade de Capela (SE)
Pai da garota segue hospitalizado. Moto roubada durante assalto não foi localizada
15/10/2018 10:20 Bombeiros continuam buscas por terceiro tripulante de embarcação pesqueira
Homens faziam pesca em alto mar há cinco dias; ninguém foi identificado
15/10/2018 10:18 Homem é vítima de arma de fogo quando retornava para casa na zona Sul de Aracaju
A polícia faz buscas pelo local, para identificação e prisão dos suspeitos
15/10/2018 09:45 Acidentes matam oito pessoas durante feriadão nas estradas de SE
Foram sete vítimas do sexo masculino e uma do sexo feminino
15/10/2018 09:35 Polícia Civil não tem pistas dos assassinos do garoto Ruan Henrique
Investigadores seguem ouvindo testemunhas e pedem ajuda da população