Investigação
Polícia divulga imagens do suspeito de atear fogo em agência bancária
Homem é acusado de atos de vandalismo em três unidades na capital sergipana
Cotidiano 10/10/2018 08:41

A Polícia Civil divulga imagens do suspeito de atear fogo em uma agência bancária da Caixa Econômica Federal durante a noite do último domingo, 7 de outubro, no bairro Siqueira Campos, em Aracaju. O homem que aparece nas filmagens também é apontado como autor de incêndios e atos de vandalismo a outras três unidades de bancos entre os meses de agosto e outubro deste ano.  

Na investigação, foram ouvidas testemunhas e analisadas as imagens cedidas pelos bancos. O suspeito aparece como autor das ações criminosas a três unidades bancárias da Caixa Econômica Federal, sendo duas no bairro Siqueira Campos (16 de setembro e 7 de outubro) e uma no Jardins (19 de agosto); e a uma agência do Banese no Centro de Aracaju (26 de agosto).

Em todas as ações, o suspeito agiu durante a noite e sempre aos domingos. As imagens de uma das ações mostra que o homem chega ao local, observa a movimentação e em seguida ateia fogo a um caixa eletrônico. A Polícia Civil solicita que informações e denúncias sobre o suspeito sejam repassadas por meio do Disque Denúncia, no telefone 181.

 

Fonte: SSP/SE

Mais Notícias de Cotidiano
17/12/2018 20:25 PMA assina convênio para realização da 36ª Corrida Cidade de Aracaju
Evento que comemora aniversário da capital terá R$ 250 mil em investimentos federais
17/12/2018 19:30 Seed abre inscrições para processo seletivo do Pré-Universitário
Estão sendo ofertadas 5.580 vagas e não será cobrada taxa pela inscrição dos candidatos
17/12/2018 18:47 Férias pedem cuidado redobrado com o carro
GBarbosa prepara quinzena com ofertas de pneus, bateria, óleo e demais itens de segurança, manutenção e limpeza
17/12/2018 18:30 15ª edição do Guia TradeTour Sergipe será lançada nesta terça-feira
O Guia reúne 30 destinos e 20 roteiros especiais e apresenta uma variedade de informações ao turista
17/12/2018 15:13 MP/SE acompanha caso de juíza que não celebrou casamento homoafetivo
Vítimas afirmam que já adotaram providências junto à Corregedoria do Tribunal de Justiça