Saúde
Nove mil doses da vacina pentavalente são distribuídas em Sergipe
Abastecimento no país esteve parcialmente suspenso depois que lotes foram reprovados
Cotidiano| Por Fernanda Araujo 08/11/2019 15:05 - Atualizado em 08/11/2019 14:54

Sergipe recebeu 9 mil doses da vacina pentavalente e a distribuição para todos os municípios já começou nesta sexta-feira (8). A combinação de cinco vacinas individuais em uma tem o objetivo de proteger as pessoas contra múltiplas doenças ao mesmo tempo. Ela pode ser encontrada nos postos de saúde.

A vacina pentavalente é aplicada por meio de três doses nas crianças aos 2, 4 e 6 meses de vida e garante a proteção contra a difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e contra a bactéria haemophilus influenza tipo b, responsável por infecções no nariz, meninge e na garganta. Os reforços e/ou complementações em crianças a partir de 1 ano são realizados com a vacina adsorvida difteria, tétano e pertússis (DTP). 

O Brasil demanda, atualmente, 800 mil doses mensais da pentavalente, porém o abastecimento esteve parcialmente suspenso desde julho deste ano depois que os lotes foram reprovados no teste de qualidade do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) e análise da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). O Ministério da Saúde solicitou a reposição do fornecimento à Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), uma vez que, não existe laboratório produtor no país, porém, não havia disponibilidade imediata no mundo.

A compra de 6,6 milhões de doses começou a chegar de forma escalonada em agosto no país e a previsão era de que o abastecimento voltasse à normalidade a partir deste mês. De acordo com a pasta, quando os estoques forem normalizados, o Sistema Único de Saúde (SUS) fará uma busca ativa pelas crianças que completaram a idade necessária entre os meses de agosto e novembro para vaciná-las.

O Ministério da Saúde reforça que não há situação de emergência no país para as doenças cobertas pela pentavalente. Os estoques atuais da vacina são suficientes para atender a população. Desde 2012, o Programa Nacional de Imunizações (PNI), oferta a vacina na rotina do Calendário Nacional de Vacinação. Ao todo, são disponibilizadas 19 vacinas para mais de 20 doenças para todas as faixas etárias.

Cuidados

A vacina pentavalente pode provocar algumas reações, geralmente entre as primeiras 48 a 72 horas após a aplicação. Na maioria das vezes são reações leves, que passam rápido e não deixam sequelas, as principais são febre, irritabilidade e dores locais.

Entre os cuidados ao tomar a vacina, ao sentir febre média ou alta, é recomendado adiar a vacinação até a melhora dos sintomas para não se atribuir à vacina as manifestações da doença. Crianças com riscos de hemorragias (hemofilia, trombocitopenia, uso de anticoagulantes, outros distúrbios de coagulação): pode ser utilizado via subcutânea.

Crianças com sete anos ou mais de idade não podem tomar a vacina. Também é proibido após reações em dose anterior, como moleza e palidez nas primeiras 48 horas, convulsões nas primeiras 72 horas, reações alérgicas nas primeiras duas horas e encefalopatia aguda nos primeiros sete dias após a vacinação. 

 

*Com Ministério da Saúde

Foto: Marcelo Camargo/arquivo Agência Brasil

 

Mais Notícias de Cotidiano
11/11/2019 20:25 Vias em obras continuam em meia pista nesta terça-feira
11/11/2019 20:14 Acelera Empreendedor chega a Sergipe pela segunda vez
Evento em Aracaju contará com um time de peso e carreira consolidada no mercado
11/11/2019 18:35 Confira os finalistas da XXI Olimpíada Ambiental de Sergipe
O tema desta edição é 'Resíduos Sólidos: o primeiro passo para sustentabilidade'.
11/11/2019 17:37 FPI fecha mais cinco lixões no interior de Sergipe
Até agora, 7 lixões foram fechados pela operação no Estado
11/11/2019 15:49 UFS acata recomendação sobre cotas em edital do concurso