Membros da CPI da Saúde buscam apoio do Ministério Público Estadual
Alguns vereadores de Aracaju lamentam a decisão de suspender dos trabalhos
Cotidiano| Por Milton Alves Júnior 10/10/2018 16:45 - Atualizado em 10/10/2018 16:55

Vereadores membros da Comissão Parlamentar de Inquérito da Saúde (CPI), instaurada no âmbito da Câmara de Aracaju, estiveram na manhã dessa quarta-feira (10) na sede do Ministério Público Estadual (MPE), como forma de lamentar oficialmente a decisão da casa legislativa em suspender as atividades do grupo.

Conforme previamente estabelecido pela CMA, a abertura da CPI tinha como principal intuito investigar possíveis irregularidades nos contratos firmados entre a Prefeitura de Aracaju (PMA) e hospitais filantrópicos nos anos de 2012 a 2017.

Na sede do MPE, o grupo foi recebido pelo promotor de justiça Jarbas Adelino Santos Júnior, responsável pelo Centro de Apoio Operacional de Defesa do Patrimônio Público e da Ordem Tributária.

De acordo com o vereador Seu Marcos (PHS), presidente da CPI, na semana passada os membros da comissão foram informados pelo poder legislativo que, em virtude do fim do prazo para conclusão dos trabalhos, a composição parlamentar passava a não ter mais finalidade e legitimidade. Horas após esse anúncio, os parlamentares informaram que não aceitavam a decisão e, por este motivo,  buscariam o apoio do MPE.

“A CPI está com o relatório pronto, falta ser aprovado em plenário, mas na conversa da manhã de hoje fomos aconselhados pelo promotor, nos vamos remeter para cá o relatório, pedindo que seja feita uma perícia contábil nas contas dos hospitais filantrópicos de Aracaju. O promotor disse que não conhece o regimento da câmara, mas vai fazer uma análise e logo nos dará um resultado”, disse.

Por necessitar de tempo para estudar o pleito dos vereadores, o promotor de justiça Jarbas Adelino informou que não se pronunciará sobre o assunto neste momento.

Quanto ao andamento das investigações, o vereador Cabo Amintas destacou a produtividade da CPI, bem como dos órgãos estaduais de fiscalização.

“Dr. Jarbas foi bem solícito, vamos enviar o relatório para ele até para subsidiar as investigações que o próprio Gaeco vem fazendo; a gente sabe que o MP já fez uma operação dentro do Hospital de Cirurgia e com o relatório eles terão mais informações”, declarou.

Mais Notícias de Cotidiano
16/02/2019 13:17 Confirmado: Aeroporto Santa Maria vai a leilão em 15 de março
Governo Federal vai leiloar 12 aeroportos na quinta rodada de licitações
16/02/2019 13:11 Mega-Sena sorteia neste sábado prêmio de R$ 26 milhões
O sorteio será realizado a partir das 20h (horário de Brasília), no Espaço Loterias Caixa, em SP
16/02/2019 12:56 Acidente com ônibus de turismo de Araci (BA) deixa um morto em Lagarto (SE)
Veículo desgovernado atingiu duas casas, deixando várias pessoas feridas
15/02/2019 17:59 Banese parcela contas de água, luz e telefone em até 12 vezes
Nova linha de crédito oferece também parcelamento de IPVA, IPTU, DARF e DAM
15/02/2019 15:04 Justiça nega liminar para deslocamento ou extinção da feira do Castelo Branco
A feira livre funciona no local, todas as sextas-feiras, há mais de dez anos