Mais de 90 assaltos a ônibus já foram registrados na Grande Aracaju
Setransp diz que número de ocorrências caiu 34% em comparação a 2017
Cotidiano 14/03/2018 12:30 - Atualizado em 14/03/2018 12:32

Por Saullo Hipolito*

A região Metropolitana de Aracaju registrou um total de 95 assaltos dentro de ônibus  do transporte coletivo - uma média de 1,6 caso por dia -, segundo balanço divulgado nesta quarta-feira (14) pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Aracaju (Setransp).

Se for comparado o período entre janeiro e fevereiro dos anos de 2017 e 2018, verifica-se uma redução de 34,48% nas ocorrências de assalto. Em 2017 foram registrados 145 casos. Se a comparação for entre os anos de 2016, quando foram registrados 365 assaltos, e 2018, a queda é ainda mais acentuada, atingindo 73,83%.

Segundo o sindicato, as abordagens e circulação no transporte pela guarda municipal e policiais foram imprescindíveis para esse resultado. Além das ações nos veículos, a guarda municipal tem sido parceira na atuação nos terminais coagindo, inclusive, outras formas de violência como vandalismos, fraudes no uso do transporte e tumultos no acesso aos ônibus.

As empresas de ônibus também estão reforçando suas medidas nas campanhas de incentivo ao uso da bilhetagem eletrônica, para reduzir a movimentação de dinheiro nos veículos, e na revisão periódica do sistema de câmeras de monitoramento.

Usuários

Em contradição ao Setransp, a população de Aracaju não consegue perceber a redução no número de assaltos, é a insegurança influencia até mesmo a decisão  por um local de lazer. “O perigo me faz escolher qual shopping da capital eu frequento, de um tempo para cá tenho optado pelo shopping Riomar ao  Jardins por conta disso”, disse a estudante de Jornalismo Carol Mathias.

Ainda para a estudante, que foi assaltada uma vez dentro do ônibus, é impossível fazer uma fotografia ou utilizar o celular por muito tempo num coletivo, mas, quando se trata de uma ligação rápida, ela afirma ser possível a depender do ônibus escolhido. “A depender da linha do ônibus dá pra atender uma ligação sem ter grande preocupação. Busco saber sobre o que acontece dentro dos ônibus, por exemplo, na linha 100-1 (Circular Shopping 1) e 100-2 (Circular Shopping 2), constantemente se ouve relatos de assaltos tanto a passageiros quanto aos cobradores e motoristas, principalmente em certos trechos. Já a linha 702 (Augusto Franco/ Beira Mar), já vi e ouvi relatos mas a frequência é menor do que as linhas citadas anteriormente”, disse.

A musicista Lucyanne Christine diz que a realidade dos usuários dos ônibus é totalmente diferente do que se vê nos noticiários. Ela afirma que levantar dados a partir de boletins de ocorrência não é algo válido, mesmo porque muitas pessoas não fazem o registro. “Sinceramente não percebi redução. Fico muito tensa quando penso em pegar ônibus. Me formar foi um alívio, pois não tenho a necessidade de entrar diariamente nas linhas 040 (Marcos Freire II/ DIA), 060 (Padre Pedro/ Campus), ou 070 (Santa Maria Campus)", diz.

Para Lucyanne, das linhas de ônibus que ela utiliza a única em que não ouve comentários é a 702 (Augusto Franco/ Beira Mar). “Tenho experiência no 100-2 e no 060. Pego também o Augusto Franco/ Beira Mar, nunca foi assaltada nele. Deve ser raro acontecer, passa por área nobre e parece que só essas áreas merecem policiamento, posso estar errada, mas o que vemos é isso. Não há o que fazer para me proteger, eu subo já sabendo que pode acontecer , mas como tenho que chegar no destino tenho que correr o risco”, disse.

* Estagiário sob supervisão da jornalista Fernanda Araujo.

Foto: Will Rodrigues

Mais Notícias de Cotidiano
20/06/2018 16:05 Deso oferece agendamento de serviços no Ceac Riomar
20/06/2018 14:30 População continua sofrendo com falta de estrutura no Coqueiral
Chuvas acentuam transtornos que moradores enfrentam há mais de cinco anos
20/06/2018 13:37 Hospitais regionais e da capital terão segurança reforçada
20/06/2018 13:02 Governo de Sergipe autoriza PSS para a Educação
Ao todo são 403 vagas para professor, merendeiro e para o Projovem Urbano
20/06/2018 12:25 Técnicos avaliam condições da BR 235 para duplicação
Concessão de trecho da rodovia em Sergipe deve ser formalizada até 2019