Defesa Civil orienta sobre reformas em apartamentos
Cotidiano 14/11/2017 19:30 - Atualizado em 14/11/2017 18:55

Por F5 News

A Defesa Civil de Aracaju informa que vai iniciar no próximo sábado (18) a primeira etapa de uma ação educativa em condomínios da capital. A campanha visa conscientizar moradores de prédios construídos em alvenaria estrutural sobre cuidados a serem adotados durante reformas.

A iniciativa possui caráter preventivo. Um dos objetivos é alertar sobre os perigos que envolvem a retirada de paredes. "Em construções de alvenaria estrutural as paredes que subdividem o apartamento também servem como elemento estrutural do prédio e sua retirada pode ocasionar perda da capacidade estrutural do edifício" explica o coordenador da Defesa Civil de Aracaju, capitão Sílvio Prado.

Na oportunidade, serão fixadas, na entrada dos prédios, placas de advertência que alertarão sobre os perigos desse tipo de intervenção. "Os condomínios selecionados para a realização da campanha já foram alvo de denúncias. As medidas cabíveis já foram adotadas e partimos agora para o trabalho de orientação aos moradores e especialmente aos síndicos, para que os problemas não voltem a acontecer", afirmou.

A primeira atividade ocorrerá no condomínio Parque Diamante, no bairro Ponto Novo, a partir das 10h.

*Com informações da Agência  Aracaju de Notícias 

 

Mais Notícias de Cotidiano
17/08/2018 06:48 Idoso morre vítima de picada de cobra na cidade de Propriá (SE)
Ele chegou a ser encaminhado para uma unidade hospitalar, mas não resistiu
16/08/2018 18:30 Bloqueio de rua prejudica atendimento de usuários no Ciras
Por semana, o Centro de Integração Raio do Sol presta assistência a 600 pessoas com deficiência
16/08/2018 18:05 Novas decisões judiciais tumultuam concurso para soldado da PM
Governo diz que vai recorrer de todas as decisões e data do TAF está mantida
16/08/2018 17:25 Suspeito morre em confronto com a PM na zona de expansão
16/08/2018 15:30 Transporte escolar: fraude em licitações gerou sobrepreço de R$ 75 milhões
Doze empresas são acusadas de fraudar contratos celebrados com a Secretaria da Educação de SE