Polícia
Corretor de imóveis é preso após furtar veículos em escolas de Aracaju
O suspeito utilizava bloqueador de sinal para entrar e subtrair dinheiro das vítimas
Cotidiano| Por Fernanda Araujo 06/11/2019 10:46 - Atualizado em 06/11/2019 11:59

Um homem suspeito de cometer vários furtos em veículos nas proximidades de escolas em Aracaju foi preso em flagrante, nesta terça-feira (5). Tassio Barros Mello, 30 anos, segundo a polícia, confessa que utilizava um dispositivo que emitia sinais e bloqueava a trava e o alarme dos veículos, tendo como alvo mulheres sozinhas no momento em que deixavam os filhos no colégio.

A operação do Complexo de Operações Especiais (Cope) contou com apoio da Divisão de Inteligência após cerca de 15 dias de procura pelo suspeito. De classe média e com nível superior, o corretor de imóveis teria furtado valores de dentro de veículos estacionados próximos a escolas particulares. Em um dos casos, a quantia de R$ 2 mil foi substraída de dentro da bolsa da vítima que havia deixado o pertence dentro do veículo.

As investigações tiveram início a partir de dois Boletins de Ocorrência registrados e através de imagens do suspeito durante um furto. Ontem, após três tentativas frustradas, o suspeito conseguiu bloquear um quarto veículo que estava estacionado em frente à portaria de um colégio no bairro Jardins e subtraiu R$ 50. Uma das mães percebeu a ação e acionou a polícia.

A delegada Mayra Evangelista conta que o suspeito agia sozinho há quatro meses. Ele estacionava seu veículo próximo aos das vítimas e aproveitava o momento em que as mães se afastavam para cometer a ação de forma rápida. "Ele entrava, substraía apenas dinheiro e ia embora, não levava outros pertences para não chamar atenção, questão de 15 segundos. Um crime que ele se aperfeiçoou observando o comportamento das mães que deixavam as bolsas dentro do carro. Por vezes, a vítima demorava a perceber que havia sido furtada já que não havia arrombamento", afirma.

Ainda segundo a delegada, a primeira ação teria sido registrada no bairro Salgado Filho. "Ele confessa que foi visto por um segurança próximo de um veículo que foi arrombado e, por isso, migrou para o Jardins", conta a delegada, ressaltando que o suspeito confessou ter sido motivado por dificuldades financeiras. "No primeiro BO ele subtraiu R$ 2 mil e no dia seguinte pagou três pensões alimentícias atrasadas. De fato estava com dificuldade, mas não tinha necessidade de cometer crime, pois tem profissão, família com estrutura, mas infelizmente enveredou pelo caminho do crime".

Ainda não há estimativa de quantas pessoas teriam sido vítimas do suspeito já que ele não deixava vestígios do crime. As investigações continuam para identificar outras possíveis vítimas e o inquérito deve ser concluído em dez dias. O corretor deve responder por furto qualificado. "A gente orienta as vítimas que procurem o Cope e alerta aos condutores que tranquem o carro, acionem o alarme mais de uma vez, verifiquem se de fato a porta está trancada ao se afastar e evitem deixar pertences expostos dentro do veículo", completa Mayra.

O Conselho de Corretores de Imóveis informou que ele entrou com pedido de registro em 2012, mas que no seu histórico não há informação de que ele estaria exercendo a profissão. O Conselho disse que vai acompanhar as investigações. 

Mais Notícias de Cotidiano
11/11/2019 20:25 Vias em obras continuam em meia pista nesta terça-feira
11/11/2019 20:14 Acelera Empreendedor chega a Sergipe pela segunda vez
Evento em Aracaju contará com um time de peso e carreira consolidada no mercado
11/11/2019 18:35 Confira os finalistas da XXI Olimpíada Ambiental de Sergipe
O tema desta edição é 'Resíduos Sólidos: o primeiro passo para sustentabilidade'.
11/11/2019 17:37 FPI fecha mais cinco lixões no interior de Sergipe
Até agora, 7 lixões foram fechados pela operação no Estado
11/11/2019 15:49 UFS acata recomendação sobre cotas em edital do concurso