Contas externas do Brasil tiveram saldo positivo em setembro
Blogs e Colunas | Marcio Rocha 26/10/2018 13:51

As contas externas brasileiras apresentaram resultado positivo em setembro. O superávit em transações correntes - que são compras e vendas de mercadorias e serviços e transferências de renda do País com outras nações - chegou a US$ 32 milhões, divulgou ontem o Banco Central (BC). O resultado do mês passado foi distante do saldo positivo registrado em setembro de 2017, de US$ 423 milhões. No acumulado do ano, o resultado foi negativo e chegou a US$ 7,435 bilhões, contra US$ 2,745 bilhões de déficit em igual período de 2017. De acordo com o chefe adjunto do Departamento de Estatísticas do BC, Renato Baldini, o principal fator para o superávit em transações corrente foi o saldo comercial positivo.

Propostas de alívio no IR não explicam como financiar as mudanças

A proposta de isentar de Imposto de Renda quem ganha até cinco salários mínimos (R$ 5 mil) — defendida pelos dois candidatos à Presidência — deixaria 16 milhões de contribuintes livres da cobrança e traria alívio até para quem ganha mais. No plano de Jair Bolsonaro (PSL), que prevê alíquota única, quem recebe R$ 20 mil, pagaria R$ 3 mil por mês, R$ 1.630 a menos (queda de 35%) que o cobrado hoje. Já no desenho de Fernando Haddad (PT), que quer tabela progressiva como a atual (quem ganha mais paga mais), a economia para a mesma faixa salarial seria de R$ 605,34 (menos 13,1%). No entanto, faltam dados para mostrar como financiar as mudanças diante da fragilidade das contas públicas. Segundo o Projeto de Lei Orçamentária, a meta para 2019 é de déficit fiscal de R$ 139 bilhões. Na prática, a mudança traz o risco de deterioração das contas públicas e de estouro da meta.

Emprego cresce

O mercado de trabalho formal continua surpreendendo positivamente. Em setembro, foram geradas 137,3 mil vagas com carteira assinada, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). O resultado foi consequência de 1,23 milhão de contratações frente a um volume de 1,09 milhão de demissões. Foi o melhor desempenho para o mês desde 2013, quando foram criados 211,1 mil postos de trabalho. O número chamou a atenção, também, por ter ficado bem acima do previsto pelo mercado, que apostava em um saldo de 90 mil vagas.

Nova crise pode ser muito grave

O economista Marcos Lisboa, presidente do Insper, observa com preocupação a superficialidade do debate sobre as contas públicas na campanha eleitoral. Não se discute, por exemplo, como as reformas estão ligadas ao cotidiano das pessoas. Afinal, se o Estado não controla suas contas, faltam recursos para leitos em hospitais ou mais policiais nas ruas. Para ele, o Brasil precisa de um controle estrutural de gastos, sob pena de mergulhar numa crise ainda pior que a vivida entre 2014 e 2016, quando o PIB recuou mais de 8%. Segundo ele, uma nova recessão seria muito grave, provocando mais desemprego, aumento inflacionário e elevação dos juros. Marcos Lisboa, um dos maiores nomes da economia brasileira, foi secretário de política econômica no governo Lula.

Certificado

A Drogaria Apolo, empresa participante da Rede Sergifar de Farmácias Associadas, recebeu do Banco do Nordeste a certificação “Cliente Destaque 2018”, pela sua atuação no segmento do comércio varejista de medicamentos, com um instrumento de desenvolvimento da economia local. O certificado foi entregue pela gerente de negócios do BNB, Jully Duarte, para o empresário Alex Garcez. Alex Garcez agradeceu ao Banco do Nordeste pela certificação recebida e destacou a importância dessa qualificação para a Drogaria Apolo, valorizando o trabalho realizado ao longo de 15 anos de atividades.

Notícias em Sergipe
Mais Notícias de Marcio Rocha
09/11/2018 17:13

Abertura comercial pode gerar crescimento adicional de 1,5%

01/11/2018 13:44

ALESE e TJSE no Natal Iluminado

18/10/2018 12:09

Dia das crianças movimenta R$ 120,27 de ticket médio nas vendas

11/10/2018 15:11

Entidades empresariais cobram ajuste fiscal e reforma da Previdência

17/09/2018 14:48

Eu sou a Fenacor, tenho 50 anos e estarei sempre presente em sua vida

Blogs e Colunas
Marcio Rocha
Marcio Rocha é jornalista formado pela UNIT e radialista formado pela UFS, especializado em economia, com experiência de quase 20 anos na comunicação sergipana.

E-mail: jornalistamarciorocha@live.com


O conteúdo e opiniões expressas neste espaço são de responsabilidade exclusiva do seu autor e não representam a opinião deste site.