ALESE e TJSE no Natal Iluminado
Blogs e Colunas | Marcio Rocha 01/11/2018 13:44

O superintendente da Fecomércio, Mauricio Oliveira, se reuniu com os representantes da ALESE, Carol Hagenbeck, coordenadora da Escola do Legislativo, e do Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe (TJSE), Alina Oliveira e Thyago Avelino. Na pauta da reunião, a participação das instituições no Natal Iluminado 2018. A ALESE, Escola do Legislativo e o TJSE compõem o ambiente arquitetônico da praça Fausto Cardoso e também participarão da decoração especial de natal que a Fecomércio instalará na praça. A programação cultural contará com as apresentações da Orquestra Sinfônica de Sergipe, regida pelo maestro Guilherme Mannis, que tocará para o TJSE, e da Orquestra Filarmônica de Itabaiana, que tocará para a Escola do Legislativo.

Juliano César é reeleito vice-presidente da ABAD

O empresário sergipano Juliano César Faria Souto, representante do Sindicato do Comércio Atacadista e Distribuidor do Estado de Sergipe (Sincadise) foi reeleito vice-presidente da Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores (ABAD), na chapa encabeçada pelo presidente reeleito da entidade, Emerson Destro, para o biênio 2019/2020. Com a reeleição, Sergipe continua destacado no cenário nacional da representação máxima das empresas do comércio atacadista e distribuidor. Juliano comemorou a reeleição, destacando que tem ideias para o melhoramento da operação das atividades empresariais no nordeste e no Brasil.

Muitas ideias

“A reeleição me deixa muito feliz, pois compor a chama do presidente Emerson Destro é um orgulho para mim, para o Sincadise e para Sergipe. Para esse novo mandato, tenho muitas proposições para apresentar ao presidente e aos associados, com o objetivo de fazer crescer a cadeia de abastecimento em todo o território nacional, valorizando nosso estado, nossa região e os empresários do comércio atacadista e distribuidor de todo o país. Temos objetivos claros para fazer o setor produtivo elevar sua capacidade e para as empresas de nossa área de atuação se projetem ainda mais como potenciais geradoras de emprego e renda para a população, bem como promover a melhor oferta de produtos para o comércio varejista”, disse Juliano César.

O superministro Guedes terá o controle do caixa da União

A criação do superministério da Economia foi destaque no jornal O Globo, que ressaltou que a medida colocará nas mãos de Paulo Guedes o controle do caixa da União e também toda a programação orçamentária federal. Se hoje o ministro da Fazenda já é poderoso, pois comanda o Tesouro Nacional e a formulação da política econômica, ele passará a centralizar a decisão de como cada centavo que será gasto. Caberá aos outros ministros bater à porta de Guedes quando quiserem recursos. Como se não bastasse isso, o superministro também terá o controle das maiores estatais do setor financeiro. Caixa e Banco do Brasil já estavam ligados à estrutura da Fazenda, mas o BNDES estava subordinado ao Planejamento. Agora, o banco de fomento, instrumento importante para o financiamento do setor produtivo, também irá para o guarda-chuva da Economia. Guedes vai comandar também o dia a dia da máquina pública, a gestão de pessoal, do patrimônio da União, além da secretaria de gestão das empresas estatais e a interlocução com o empresariado.

STF adia julgamento sob incidência de IPI na revenda de importados

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, anunciou no Plenário ontem que não seria julgada a repercussão geral sobre a incidência de Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) na revenda de importados, segundo o Valor Econômico. O processo foi retirado de pauta para julgamento de temas mais urgentes – como a ação sobre a livre manifestação de ideias em universidades. Não há previsão de quando o processo voltará à pauta. O anúncio foi feito pelo presidente no início da sessão. Ele retirou diversos casos de pauta liberando os advogados que aguardavam os julgamentos. A Confederação Nacional do Comércio atua no processo como parte interessada em conjunto com a importadora Polividros e considera que a cobrança viola diversos princípios constitucionais, pois se trata de dupla incidência do IPI fora do ciclo de industrialização.

Bolsonaro promete ampliar visto eletrônico

O plano de governo do presidente eleito Jair Bolsonaro não apresentou propostas específicas para o turismo, mas ele já manifestou o que pensa para a indústria de viagens a partir de 2019, inclusive em entrevista ao Jornal Nacional. No mês de julho, o trade, representado por cerca de 20 entidades, enviou propostas aos candidatos à Presidência da República elaboradas pelo Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade (Cetur), da CNC. Entre as prioridades estavam: melhorar a infraestrutura pública; fortalecer a imagem do Brasil no Exterior; melhorar as condições para investimentos nacionais e estrangeiros, entre outros. Bolsonaro, em encontro na última semana com o presidente do Cetur e da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA), Alexandre Sampaio, e a presidente do Rio CVB, Sonia Chami, prometeu ampliar o número de países com visto eletrônico.

Notícias em Sergipe
Mais Notícias de Marcio Rocha
09/11/2018 17:13

Abertura comercial pode gerar crescimento adicional de 1,5%

26/10/2018 13:51

Contas externas do Brasil tiveram saldo positivo em setembro

18/10/2018 12:09

Dia das crianças movimenta R$ 120,27 de ticket médio nas vendas

11/10/2018 15:11

Entidades empresariais cobram ajuste fiscal e reforma da Previdência

17/09/2018 14:48

Eu sou a Fenacor, tenho 50 anos e estarei sempre presente em sua vida

Blogs e Colunas
Marcio Rocha
Marcio Rocha é jornalista formado pela UNIT e radialista formado pela UFS, especializado em economia, com experiência de quase 20 anos na comunicação sergipana.

E-mail: jornalistamarciorocha@live.com


O conteúdo e opiniões expressas neste espaço são de responsabilidade exclusiva do seu autor e não representam a opinião deste site.