As mulheres precisam ocupar mais os espaços políticos de destaque
Blogs e Colunas | Joedson Telles 31/03/2019 09:26

Presidente do Partido Progressistas Mulher, em Sergipe, Glória Sena comenta, nesta entrevista, o foco da legenda em estimular as mulheres para que participem cada vez mais das disputas eleitorais por cargos públicos, que possibilitem a realização de um trabalho diretamente direcionado para responder às demandas da sociedade. “O partido deseja que as mulheres ocupem estes cargos, que são predominantemente preenchidos por homens. E que elas se sintam capacitadas e encorajadas a disputar de forma igualitária. Nosso propósito não é o de cumprir cotas partidárias. Para promover mudanças, é imprescindível que haja representatividade”, afirma Glória. A entrevista:

Qual o balanço do I Encontro de Mulheres Progressistas de Sergipe, que foi realizado, na última sexta-feira, dia 29, em Aracaju?

O balanço foi positivo e enriquecedor, já que em nosso primeiro encontro tantas mulheres de segmentos diferentes participaram ativamente do início ao fim. Mostrou que estamos comprometidos e alinhados no propósito de discutir e elucidar temáticas essenciais, a exemplo da violência contra a mulher, que, infelizmente, é uma realidade alarmante. Ações como esta ratificam a importância do despertar da consciência feminina, para que nós ocupemos espaços que ao longo da história nos foram preteridos. Também por isso abordamos questões como protagonismo e empreendedorismo feminino.

O que pesou para a escolha dos temas abordados no evento?

A necessidade de alternativas, independentes do poder público, para que as mulheres sergipanas aprimorem a autoestima, a autonomia financeira, que reconheçam quando são privadas de seus diretos, conscientizar no tocante à violência, para que elas não se sintam desamparadas ou submissas. Os temas foram escolhidos na tentativa de despertar as mulheres para essas questões.

Muitas mulheres de todo o estado compareceram ao evento. A ideia é também envolver o maior número delas em futuras candidaturas, em seus respectivos municípios?

Sim, sem dúvidas. O partido deseja que as mulheres ocupem estes cargos, que são predominantemente preenchidos por homens. E que elas se sintam capacitadas e encorajadas a disputar de forma igualitária. Nosso propósito não é o de cumprir cotas partidárias. Para promover mudanças, é imprescindível que haja representatividade.

Como foi destaque no evento, apesar de maioria do eleitorado, a mulher não é maioria entre os que exercem os mandatos. O Progressistas busca equilibrar estes números com ações como o encontro?

Sim. Hoje, o nosso partido tem 46% de mulheres filiadas, uma das metas é aumentar consideravelmente esse percentual, e encorajar as mulheres a concorrerem aos mandatos. Esse evento faz parte de um conjunto de ações, que inclusive se estenderão a todas as regiões do estado.

Mas cabe à própria mulher fazer a sua parte, não?

E a sociedade precisa reconhecer, apoiar e estimular a presença feminina em todas as esferas, enfatizando a participação política. O direito das mulheres ao voto é muito recente, logo não podemos menosprezar essa dessemelhança. É um processo lento, e se reflete no fato de que o público feminino cumpre leis e regimentos sem a participação devida. Precisamos modificar essa realidade.

Durante o encontro, o presidente do Progressistas em Sergipe, o empresário Fernando Carvalho, destacou o papel das mulheres na organização do partido. Mostrou que há uma consciência na legenda de haver a mesma importância tanto no trabalho de quem está na base quanto nas tarefas de quem está exercendo um mandato. É um dos diferenciais desta legenda?

Fernando Carvalho é um visionário. É um privilégio o partido ter uma pessoa que pensa política com tanta lucidez. Imprescindível a sua experiência para o êxito do Progressistas. Na nossa sigla, o cargo não é um critério de distinção. Valorizamos as responsabilidades e a importância de cada um dos colaboradores, sejam estes detentores de mandatos ou lideranças. Um exemplo é o I Encontro de Mulheres Progressistas de Sergipe: sem o trabalho da nossa equipe não seria o sucesso que foi. Todos os colaboradores estão de parabéns.

Por falar em mandato, o deputado federal da legenda em Sergipe, Laércio Oliveira, enfatizou, em sua fala, a importância de a mulher ser protagonista.Como a senhora avalia este discurso?

O discurso do deputado Laércio foi muito pertinente, sensível às temáticas abordadas e à luta feminina, que necessita de apoio e de amplitude. O reconhecimento e a legitimação, por parte de um parlamentar, são fundamentais para que a discussão seja ainda mais abrangente.

Como é a relação do deputado Laércio Oliveira com o Progressistas Mulher?

É uma relação de respeito e incentivo. Encontramos no deputado um grande parceiro para dar seguimento aos nossos projetos.

Qual o grande desafio do Progressistas Mulher, nas próximas eleições?

Aumentar o número de filiadas, incentivar a participação de mulheres no próximo pleito, resultando num saldo positivo nas eleições municipais.

E Glória Sena? Cogita disputar as eleições 2020?

O momento é de organizar o partido.É a nossa prioridade. Em paralelo a isso, faço parte de um projeto em grupo, ou seja, esta e outras definições serão feitas em conjunto.

Notícias em Sergipe
Mais Notícias de Joedson Telles
20/05/2019 07:17 "O PT se acostumou a viver pendurado em cargos", afirma Laércio Oliveira
17/05/2019 09:30 O PT está fragmentado, sem coerência
12/05/2019 09:25 Armando critica projeto de Moro e explica porque é contra a CPI Lava Toga
07/05/2019 09:48 O PT não tem dúvida sobre a escolha de Edvaldo
05/05/2019 07:16 PT terá candidato, cogita aliança com PSB e quer distância de Edvaldo
Blogs e Colunas
Joedson Telles
Joedson Telles é um jornalista sergipano formado pela Universidade Federal de Sergipe e especializado em política. Exerceu a função de repórter nos jornais Cinform, Correio de Sergipe e Jornal da Cidade. Fundou e edita, há nove anos, o site Universo
Político e é colunista político do site F5 News.

E-mail: joedsontelles@gmail.com


O conteúdo e opiniões expressas neste espaço são de responsabilidade exclusiva do seu autor e não representam a opinião deste site.