Planejar é preciso...
Blogs e Colunas | Diego da Costa 02/09/2019 17:05 - Atualizado em 02/09/2019 17:37

A ação de planejar sempre foi um grande mistério nas organizações, sejam elas públicas ou particulares. Planejamentos com muito conteúdo, gráficos, estudos e indicadores sempre deixaram a percepção de que os trabalhos não estão caminhando tão bem. Então, agora, o que fazer?

O planejamento é o primeiro processo para iniciar um projeto? Não! Aí está um problema. O primeiro passo para iniciar qualquer projeto é o processo conhecido como “Iniciação”. Vale lembrar que, de acordo com o PMBOK, projeto é um esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado único. Sendo assim, existem cinco processos em qualquer projeto. Seriam: 1. Iniciação; 2. Planejamento; 3. Execução; 4. Monitoramento e Controle; e 5. Encerramento.

Quando falam “vamos PLANEJAR o que fazer", cuidado! O Planejamento é o segundo processo dentro das área de conhecimento na construção de um projeto e seu gerenciamento.

O tempo que usamos para aplicar técnicas e métodos de Planejamento, Execução e Monitoramento/Controle fazem total diferença no resultado do projeto. Entender esses pontos fará com que o Gestor do Projeto identifique os ajustes necessários para chegar onde deseja.

Fator determinante para trabalhar com projetos é conhecer as 10 áreas de conhecimento – Escopo, Custo, Cronograma / Tempo, Qualidade, Risco, Stakeholders, Recursos / RH, Aquisições, Comunicação e Integração – Qualquer projeto tem todas essas áreas de conhecimento sendo trabalhadas. Em alguns, mais complexos, todas são destacadas. Já em outros, menos complexos, outras são escondidas. E agora? O que fazer?

Vamos lá, elaborar uma reunião formal com a equipe com a seguinte pauta: Iniciação do Projeto. Somente essa pauta de reunião. Neste momento existem dois importantes documentos que devem ser elaborados: 1. Termo de Abertura do Projeto (TAP) – documento com o resumo e justificativa do projeto designando o Gerente do Projeto (GP) e sua equipe (caso exista), Descrição do Produto ou Serviço, Premissas e Restrições, um Cronograma sumarizado e marcos do projeto - além de identificar os Stakeholders que são as partes interessadas do projeto.

Na sequência inicia-se o planejamento com o Escopo, Cronograma/Tempo, Custo, Qualidade, Recursos/RH, Comunicações, Riscos, Stakeholders, Aquisições e Integração. Todas as áreas de conhecimento são planejadas.

Planejar é muito importante para chegar ao objetivo, atingir a meta, que tanto desejamos. Vamos usar parte do nosso tempo para praticar o Planejamento. Tudo bem? Que você alcance todos os seus sonhos entendendo que planejar é preciso…

Notícias em Sergipe
Mais Notícias de Diego da Costa
30/08/2019 10:03 Finep em Sergipe
28/08/2019 10:58 Rotary, uma organização que muda o mundo
23/08/2019 13:17 Administradora e Coach representa Sergipe em Paris na renomada Escola de Imagem da França
13/08/2019 11:21 Funcionamento do Conselho Federal de Administração (CFA)
09/08/2019 09:41 Concurso de Inovação e Criatividade da Prefeitura Municipal de Aracaju
Blogs e Colunas
Diego da Costa
Diego da Costa é Administrador, CRA-SE 203501, Especialista em Marketing, Líder Coach Psicopositivo, Coach ISOR, Conselheiro Federal de Administração representando Sergipe, Associado fundador do Rotary Club de Aracaju Nova Geração, fundador do Conselho de Jovens Empreendedores de Sergipe, Consultor e Mentor.

E-mail: diego.costa@crase.org.br


O conteúdo e opiniões expressas neste espaço são de responsabilidade exclusiva do seu autor e não representam a opinião deste site.